Meu Diário
16/05/2019 00h10
SONHOS

Eu sou teu sonho, Poetisa eleita

Eu sou quem diz tudo que sabes, e diz

Eu sou tua alma, bem mais que perfeita

Eu sou os versos que na imensidade fiz

 

Agora vejo, em ti, eco do que sou

Alma que vaga, cheia de saudade

Querendo algo... talvez, um louco amor

Algo que traga em mim a claridade

 

Sonhava ser, Alguém, tal neste mundo

Inteligente, douto, de amor profundo

Mas te encontrei, Poetisa, e me vi sonhando

 

Pois era tu que no alto estava

Pois era tu que tanto eu escalava

Pois era tu, enfim, que eu estava amando


Publicado por Sióstio de Lapa em 16/05/2019 às 00h10
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Voce deve sitar a autoria de Sióstio de Lapa e o site http://www.siostiodelapa.net). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Imagem de cabeçalho: Sergiu Bacioiu/flickr