Meu Diário
06/09/2019 00h02
DUPLO BINÁRIO

            Nos caminhos evolutivos, quando estamos sintonizados com Deus, veremos quanto trabalho é colocado à nossa disposição. Este trabalho, escolhido de acordo com nossa vocação e intenções, serve para o nosso aprendizado e aproximação com Deus, se estivermos com essa sintonia com Ele; por outro lado, compondo o segundo binário evolutivo, está a vontade de Deus ao colocar os diversos caminhos à nossa disposição de acordo com a direção que Ele quer dar á história.

            As ações divinas são variadas e correm em forma de espiral nas ações do tempo. O homem, co-criador, está capacitado para escolher quaisquer uma delas e agir, construindo ou não ao seu redor, sintonizado ou não com o Criador. Quanto mais sintonizado esteja com o Divino, mais ganho evolutivo vai conquistando na sua aproximação com Ele, até chegar ao estágio de ser considerado Filho de Deus especial, como Jesus, e passar a criar, cuidar e desenvolver mundos.

            Para ajudar nesse processo, Deus capacita alguns seres mais evoluídos espiritualmente para orientarem as comunidades com respeito às Suas diretrizes e qual o devido comportamento individual e coletivo deve ser realizado. Esses são chamados de profetas cuja mensagem que proclama de público, são as profecias.

            Mesmo com essas advertências e instruções, o homem devido ao seu processo natural de ignorância, comete diversos erros e têm que pagar suas consequências. Termina por existir um forte contraste, na beleza de um universo maravilhosamente organizado por Deus e um mundo caótico devido os erros humanos.

            Dentro da própria Natureza já existem os mecanismos automáticos de correção dos erros humanos. A dor surge por essa causa, para advertir o homem do erro cometido, de fazê-lo corrigir o caminho, de pagar o que ficou devendo a si mesmo, ao próximo ou à Natureza.

            Ao conseguir mais conhecimento e sabedoria, iremos perceber que provem da divindade um determinismo de perfeição que nos leva à liberdade de escolher infinitas possibilidades. Mas, devemos ter o cuidado que o apóstolo Paulo já nos advertia: tudo posso, mas nem tudo me convém.

            Certamente, algumas das possibilidades que eu posso alcançar e cumprir, está fora da Lei do Amor, vai de encontro a harmonia da Natureza ou ao prejuízo do próximo, em troca de um pouco de poder ou prazer. Quando isso acontece, sofremos uma queda do caminho reto para os buracos do sofrimento. Sempre isso está condicionado ao prazer indevido, ao prazer que quebra a harmonia em qualquer aspecto da Natureza ou dos relacionamentos.


Publicado por Sióstio de Lapa em 06/09/2019 às 00h02
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Voce deve sitar a autoria de Sióstio de Lapa e o site http://www.siostiodelapa.net). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Imagem de cabeçalho: Sergiu Bacioiu/flickr