Meu Diário
09/09/2019 00h08
EVOLUÇÃO DO AMOR (02 – IMPULSO DA VIDA)

            Comentários sobre os textos e explicações usados no curso A Evolução do Amor, divulgados pela TV IBBIS do Instituto Brasileiro de Benemerência do Ser em 2013.

            Amor, impulso fundamental da vida, força de coesão que rege o universo, potência divina de eterna reconstrução! Encontrá-lo-emos sempre indestrutível, em formas infinitas, em todos os níveis do ser. Com este, o amor subirá, sublimando-se até ao paraíso dos santos. O amor, como a dor, tem uma função fundamental de conservação, coesão e renovação e faz parte integrante do universo; seu impulso não pode ser destruído, mas deve ser reforçado e elevado; seu desejo não pode ser eliminado, mas deve ser guiado para uma contínua elevação. (Pietro Ubaldi, A Grande Síntese, Versão on-line, cap. 82, p.92)

            Esse texto parece contraditório com o comportamento de algumas pessoas, que parecem não amar ninguém, que promovem o sofrimento do próximo sem nenhuma réstia de compaixão. Se o amor é o impulso fundamental da vida, todos os seres vivos devem possuí-lo. Como alguns parecem não tê-lo? Ou então possuem de forma tão diminuta que não aparece. É afirmado que o amor é encontrado sempre de forma indestrutível, mas faltou dizer que, mesmo em proporções tão ínfimas que não pode ser identificado.

            Outro elemento foi colocado ao lado do amor: a dor. Ambos com a finalidade de conservação, coesão e renovação dos diversos aspectos da Natureza. O amor, podemos compreender bem sua atuação nesses aspectos. Mas, a dor? Quando se relaciona aos sentimentos dos seres humanos, podemos compreender a dor, mas quando se trata de sistemas planetários, do cosmo, como entender? Os cataclismos, terremotos, incêndios... será isso a expressão da dor nos sistemas materiais, minerais? Mas isso não cumpre a função de conservação, coesão... pode cumprir a função de renovação.

            Portanto, acredito que ficaria melhor colocado se Pietro Ubaldi não tivesse citado a dor como um comparativo nesses aspectos siderais. No restante a aplicação é perfeita, na visão do Amor como uma força cósmica, a expressão de Deus em cada parte ou partícula do Universo. Força essa que é capaz de criar com sabedoria até o ponto de gerar novas consciências e nesse sentido, gerar a criatura que possui o potencial de consciência, de atingir o nível moral e angelitude.

            Cada um de nós, por mais bruto ou cruel que pareçamos, possuímos no imo da alma alguma fração desse amor, que mesmo soterrado por tanto egoísmo e brutalidade, um dia conseguirá emergir para a luz e sentir o amor, e aí sim, esse impulso não poderá ser destruído e sim guiado para a contínua elevação espiritual.


Publicado por Sióstio de Lapa em 09/09/2019 às 00h08
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Voce deve sitar a autoria de Sióstio de Lapa e o site http://www.siostiodelapa.net). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Imagem de cabeçalho: Sergiu Bacioiu/flickr