Meu Diário
13/09/2019 00h08
GAME OF THRONES

            Li um texto assinado por Márcia Vasconcelos que circula na net e que achei muito legal e oportuno reproduzi-lo aqui para refletir com meus leitores.

Quem aqui não assistiu o seriado Game of Thrones? Então gente, vocês lembram quando John Snow teve que tomar decisões como Comandante da Muralha? Lembram das repercussões quando teve que fazer um pacto tendo como aliados os Povos Selvagens? Lembram quando precisou decidir enforcar um menino que salvou - e também o traiu - e o próprio ex Comandante da Muralha?

John Snow era um líder bastante carismático, mas terminou sendo escolhido e eleito para salvar o seu povo. Quando optou por ter ao seu lado os selvagens, vocês lembram que sofreu críticas daqueles que não conheciam e nem acreditavam no projeto de poder de destruição dos caminhantes brancos?

Bolsonaro, mesmo candidato, também não imaginava representar e ser o líder supremo da movimento da direita no país, assim como John Snow, um bastardo,  jamais imaginou se tornar o Senhor e representante da Casa dos Starks.

Bolsonaro convive com um Congresso que, ao invés de ser um lugar feito para proteger o reino, é um dos piores antros de bandidos, de ladrões e traficantes das piores estirpes desse país.

Como John Snow, Bolsonaro não deseja o Trono de Ferro por si só, mas persegue o ideal de transformar nossa nação em um lugar seguro, próspero e livre da corrupção. Para cumprir esse objetivo John Snow fez alianças com os Selvagens, com as Casas Lannisters, Targaryen, Tyrell, Glover, Tully, Arryn, e Mormont, dentre outras, para combater seus inimigos em comum e vencer uma guerra maior que a retomada de Winterfell: a Guerra contra os caminhantes brancos que, no nosso caso, são os "caminhantes vermelhos", cujo projeto de poder representa a destruição do povo brasileiro, de nossos costumes, de nossas crenças, de nossa economia, de nossa soberania, de nossa pátria e de nosso país.

Gente, a guerra para alcançar esse objetivo passa pela disputa dos tronos e, em suas decisões, não há como Bolsonaro agradar a todos, e satisfazer a todos os seguimentos.

Como John Snow que teve como aliados Daenerys Targaryen, Tyrion Lannister, Stannis Baratheon, Arya Stark, Jair Bolsonaro tem o apoio do Ministério do Exército, da Marinha e da Aeronáutica do Brasil, liderados pelo General Villas Boas; possui como aliados unanimes General Eleno, Mourão, Sergio Moro, Paulo Guedes, Tarcísio Gomes de Freitas, Abraham Weintraub, e também aliados polêmicos como Onyx Lorenzoni, Damares Alves, Ricardo Salles, dentre outros. Sem contar com sua adversária, talvez a maior, a Mídia brasileira representada pela Rede Globo, Folha e Veja, aliados que retroalimentam os "Caminhantes Vermelhos" diariamente em um projeto Cercey de retomada do poder.

Como John Snow, Bolsonaro foi traído, sofreu atentado, levou facada e sofre uma perseguição desenfreada da mídia e de seus adversários. Por que será? Nós não conseguimos enxergar o que Bolsonaro representa para nós?

Gente, nós da direita, precisamos entender, em definitivo, que Bolsonaro é nossa bala de Prata e precisamos confiar nele. Sem Bolsonaro no poder, a esquerda retorna.

É esse o final da última temporada do 'Games Brasil' que desejamos?"

Marcia Vasconcelos

            Achei muito pertinente as colocações fazendo comparação com nosso atual momento político. Ontem tive oportunidade de ver essa série na prateleira das Lojas Americanas, mas não dei o devido valor. Procurarei lembrar da próxima vez, pois a arte muitas vezes interpreta a realidade, mesmo que tão distante no tempo e no espaço.


Publicado por Sióstio de Lapa em 13/09/2019 às 00h08
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Voce deve citar a autoria de Sióstio de Lapa e o site http://www.siostiodelapa.net). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Imagem de cabeçalho: Sergiu Bacioiu/flickr