Textos

MINHA NARRATIVA
Cada pessoa, consciente ou não, constrói a sua própria narrativa de vida, de entendimento da vida, e por ele segue os caminhos que lhes são ofertados pelo Pai. A mente que recebe a herança genética dos pais e as experiências de vivências passadas, vai se adaptando às exigências do mundo dentro das diversas contingências, constrói e reconstrói seus paradigmas a cada momento, de acordo com as suas convicções e o acesso à Verdade que consegue alcançar.
O fluxo desses pensamentos assim direcionados, podemos chamar de nossa narrativa, que irá ser característica de cada pessoa, mesmo que nenhuma delas tenha a mesma identidade, mesmo que seja por demais parecidas ou que elas sigam juntas pelo mesmo caminho evolutivo.
A minha narrativa de vida, após tantas correções, encontra-se hoje dentro da perspectiva mais lógica e racional que consegui encontrar e entender: cumprir a vontade de Deus fazendo a aplicação prática do Amor Incondicional em todos os meus relacionamentos.
Quando explico essa narrativa, usando a transparência da Verdade como um dos atributos desse Amor Incondicional, percebo dois tipos de reações, contraditórias, das pessoas que me ouvem ou que se envolvem comigo. Primeiro, uma reação de aproximação natural devido a sensação de bem estar que o meu comportamento amoroso permite, e, segundo, uma reação de distanciamento quando percebem que este amor não pode ser exclusivo de ninguém.
Compreendo que a minha narrativa de vida dá o arcabouço da minha personalidade, progressiva, supra-humana, que funciona em união da mente animal com o espírito imortal. Cada vez mais compreendo que para a melhor contemplação do Pai, devo manter esse conceito de minha personalidade cada vez mais desprovido da ideia de corporalidade. Sou como um peixinho dentro do aquário de Deus; nEle eu vivo, me movo e tenho o meu ser.
Possuo também uma fagulha da Sua luz divina no meu psiquismo, mesmo que esteja coberto pelos milhares de anos da minha evolução ao longo da vivência pelos reinos da Natureza até chegar na condição humana. Faz parte da minha tarefa evolutiva, lutar para livrar dessa capa atávica o meu psiquismo, para que a luz divina possa brilhar em toda sua extensão. Assim, essa luz divina irá também ajustar o meu pensamento. Mesmo sabendo que eu não posso ver Deus face a face, como posso ver qualquer pessoa que eu procure, se eu me submeto ao guiamento de Sua luz divina, fazendo a Sua vontade, serei assim guiado por Ele passo a passo e vida após vida em Sua direção.
Mesmo que eu cometa alguns erros por falha na minha interpretação dos diversos caminhos, bons e ruins, que Ele permite que esteja à minha disposição, e que Ele espera que eu siga o mais coerente com Sua vontade, logo terei outra alternativa, outra correção de rota, da mesma forma como funciona um GPS quando estamos dirigindo em direção a um objetivo material determinado. Assim funciona também quando tenho um objetivo espiritual sintonizado com a vontade do Pai.
Irei assim, de universo em universo, de idade em idade, até que esteja na proximidade mais intima do Pai e com Ele possa me identificar tanto quanto Jesus mostrou que é possível, assumindo a condição de puro Filho de Deus, isto é, aquele que se identifica com a máxima perfeição ao Pai.
Esta é a minha narrativa de vida e tenho total satisfação com ela. Não quero dizer que ela seja a perfeição, a verdade insofismável. Sei da minha imperfeição e que posso estar errado agora, como estive no passado e poderei estar no futuro. Mas dentro desta minha narrativa, o erro está sendo considerado e quando ele acontecer a Verdade será de imediato aceita, logo que seja alcançada. Assim, continuarei seguindo, fazendo a vontade do Pai, por um caminho que Ele aponta como reto, mas que se constitui cheio de curvas devido ao desvios provocados, involuntariamente, por minha ignorância.
Sióstio de Lapa
Enviado por Sióstio de Lapa em 30/01/2017
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (voce deve citar a autoria de Siostio de lapa e o site http://www.siostiodelapa.net). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários


Imagem de cabeçalho: Sergiu Bacioiu/flickr