Textos

LÁGRIMAS FRATERNAS
Nosso espírito opera em nosso corpo através da mente. É um espaço que recebe dupla influência, do corpo através do cérebro, e do espírito através do perispírito. As emoções geradas na química cerebral, promovidas pelos instintos de sobrevivência do corpo biológico, chegam maciçamente na mente e geralmente ofuscam as influencias espirituais. É como se o Espírito ficasse soterrado sob forte carga de emoções.
No relacionamento homem-mulher, um dos principais relacionamentos que objetiva a propagação da espécie, portanto de alto valor biológico, também serve de laboratório para o Espírito em seu processo evolutivo.
Como as estratégias de sobrevivência para o homem e para a mulher são diferentes, observamos graves conflitos entre eles. O homem por ser mais forte biologicamente, por procurar espalhar os seus genes o máximo possível com outras mulheres, geralmente está se afastando do lar construído e deixando um vazio emocional na companheira.  
A mulher quando sente esse afastamento do companheiro, que troca afetos com outra pessoa e chega a intimidade sexual, ela experimenta uma sensação de traição, de baixa autoestima, e vem mesmo a pensar e tentar o suicídio como fuga de tanto sofrimento, moral e biológico.
Não adianta brigar, reclamar com o companheiro; quanto mais ela faz isso, mais a relação se deteriora e ele se aproxima cada vez da outra até o rompimento definitivo. A mulher, sendo mais emotiva, seu corpo é mais banhado pelos hormônios de agregação, tanto para proteger o filho como para manter o lar, se derrama em lágrimas que nem a psicoterapia nem a psicofarmacologia conseguem conter.
Nessa situação é importante que haja um processo de mútua ajuda com as mulheres que passam por situação parecida, que sofrem emocionalmente e derramam suas lágrimas. Elas irão perceber que as lágrimas, principalmente aquelas que se solidarizam fraternamente, tem um valor terapêutico muito importante, pois chegam aonde os remédios não conseguem chegar: na alma.
As lágrimas têm a função de lavar a alma. Alma é o nome que damos ao Espírito encarnado. Este se encontra soterrado dentro da mente pela enxurrada de emoções que foi descarregada pelos instintos, hormônios, etc. Os remédios servem para sedar, congelar essa tempestade emocional que ocorre na mente, mas são as lágrimas que vão lavar a sujeira que essa enxurrada deixou. A psicoterapia serve para orientar a mente a direcionar melhor os pensamentos e proporcionar o soerguimento do Espírito.
As mulheres conectadas em mútua ajuda irão sentir o que as colegas sentem e juntar as lágrimas para a limpeza coletiva da mente, reestruturar os pensamentos e deixar fluir por eles os valores espirituais.
Sou homem e sei que proporcionei muitas dessas lágrimas às mulheres que se aproximaram de mim, e tenho que dizer como forma de atenuante para o sofrimento que causei e como colaboração no processo terapêutico, que nós, homens, somos motivados fortemente pelos instintos, de forma até inconsciente, e a maioria de nós não tem forças para conter tanta pressão. Mas, nós, homens, também derramamos lágrimas por causa disso, e pedimos permissão para juntar as nossas às de vocês, e com tantas lágrimas fraternas podermos evitar as sequelas das emoções desvairadas em nossas almas.
Sióstio de Lapa
Enviado por Sióstio de Lapa em 05/05/2018
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Voce deve citar a autoria de Sióstio de Lapa http://www.siostiodelapa.net). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários


Imagem de cabeçalho: Sergiu Bacioiu/flickr