Textos

ESTAR APAIXONADO
Meu coração parece divorciado da razão. A Natureza é vasta, diversificada, e me vejo cercado de muita beleza. Meu coração devia se apaixonar por alguém, por alguma coisa... quero sentir a sensação de estar apaixonado. Vejo nos filmes, nos livros, nas músicas como é poderoso esse sentimento da paixão. Mas acontece uma coisa estranha com meu coração. Ele ama tudo, toda a Natureza... o brilho do sol, o reflexo da lua; o perfume das flores e o toque das abelhas; a madrugada que desperta, e o ocaso que acende as estrelas; o mar que me acalanta a alma e a brisa que me afaga o rosto; o sorriso da criança, as rugas do vovô; a chuva que me lava o rosto, e as cores que pintam o arco íris; amo o toque da mulher, o sorriso, o olhar, o cuidar...
Mas, não consigo me apaixonar. O meu amor é tão difuso que tem medo de se apaixonar e deixar de amar o resto das coisas. É algo que está dentro de mim, o Criador me fez assim. Dizem que ninguém se apaixona voluntariamente, que acontece a qualquer momento, com qualquer pessoa. Corresponde a paixão ao orgasmo do Amor, tenho essa impressão.
Ah! Como eu queria estar apaixonado! ... dizem que o céu fica mais perto, a linha do horizonte sai de dentro do coração... dizem que se consegue voar com os pássaros à luz do arrebol... dizem que podemos subir num tapete mágico e assistir um concerto de anjos ao lado do Criador... dizem que o beijo por mais singelo que seja tem sabor de mel e o hálito lembra o frescor da hortelã... dizem que a presença da pessoa toca alvorada no coração e que a ausência solta os sonhos mais férteis da imaginação...
Ah! Como eu queria estar apaixonado! ... queria te levar para dentro dos meus sonhos, te levar pela mão pelas campinas verdejantes, deitarmos na relva e ouvir a melodia dos pássaros tocando para nossos corações... queria te dar emoldurado o meu coração para tu colocar como troféu na sala dos teus desejos... queria te dizer sem falar, aquilo que seu coração tanto deseja e tu nunca tivesse coragem de pedir... queria te dizer que o meu nome é o teu, para que eu dizendo quem sou jamais esquecer de ti... queria ser o anjo da tua guarda para te proteger as 24 horas do dia e que ao dormir tu me chamasse de santo, de zeloso e que ficasse sempre perto de ti...
Ah! Como eu queria estar apaixonado! ... mas o meu Pai não quis. Não sei se é uma missão ou uma provação. Só sei que é um desejo tão forte, uma esperança tão fraca.
Sióstio de Lapa
Enviado por Sióstio de Lapa em 05/05/2018
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Voce deve citar a autoria de Sióstio de Lapa http://www.siostiodelapa.net). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários


Imagem de cabeçalho: Sergiu Bacioiu/flickr