Textos

AVALIAÇÃO DA ESQUERDA
            Encontrei um artigo publicado em 15-05-17 por Stephen Kanitz, em http://blog. Kanitz.com.br, que faz uma avaliação sobre as ações políticas classificadas de Esquerda e que serve para nossa reflexão:
            A ESQUERDA ACABOU. SAIBA POR QUÊ
            A Esquerda sempre precisou de dinheiro, de muito dinheiro para se sustentar. A Direita por sua vez, não. Isso porque a direita é composta de adolescentes que estudaram quando estudantes, trabalharam quando jovens, pouparam quando adultos, e portanto se sustentar não é um grande problema.
            A Direita progride, enquanto a Esquerda protesta nas ONGs e nos cafés filosóficos. Esquerda sempre viveu do dinheiro dos outros. Karl Marx é o seu maior exemplo, sempre viveu às custas de amigos, heranças e do companheiro Friedrich Engels.
            Não conheço um esquerdista que não viva às custas do Estado, inclusive os empresários esquerdistas que votam no PT e PSDB e vivem às custas do BNDES. Nos tempos áureos a Esquerda tomou para si até países inteiros. China, União Soviética, Cuba, por exemplo, onde a Esquerda se locupletou anos a fio com Dachas e Caviar.
            Essa Esquerda gananciosa foi lentamente sugando a totalidade do Capital Inicial usurpado da sua Direita, até virar pó. Foi essa a verdadeira razão do fim do muro de Berlim. A Esquerda faliu os governos que eles apoderaram.
            No Brasil, a Esquerda também aparelhou e tomou Estados e Municípios, e também conseguiu quebra-los. Socialistas Fabianos como Delfim Netto, Maria da Conceição Tavares ainda vivem às custas do Estado com duas ou mais aposentadorias totalmente imorais. Só que o dinheiro grátis acabou.
            Sem dinheiro a Esquerda brasileira começou a roubar, roubar e roubar co uma volúpia jamais vista numa democracia. Mas graças a Sérgio Moro, até esse canal se fechou para a Esquerda brasileira. Sem a Petrobrás, as Estatais, o BNDES, o Ministério da Previdência, o Ministério da Educação, a Esquerda brasileira não tem mais quem a sustente.
            O problema da Esquerda hoje é outro muito mais sério. Como esquerdistas irão se sustentar daqui para a frente? Como artistas plásticos, professores de Filosofia e Estudos de Gênero da FFLCH, apadrinhados políticos, vão se sustentar sem saberem como produzir bens e produtos que a população queira comprar?
            Que triste fim para todos vocês que se orgulhavam de pertencer à Esquerda brasileira!
            Os argumentos são válidos, podemos observar que isso acontece. Porém, a Direita, baseada no capitalismo, termina usando a democracia e os recursos que consegue acumular para alcançar mais poder, político e econômico. Nesse processo de crescimento, consegue ajudar muitas pessoas através de empregos, mas termina desviando da ajuda para a exploração, em nome do Capital. Esta distorção de um capitalismo cristão, que procura ajudar o próximo com a acumulação honesta e fraterna, termina degenerando num capitalismo selvagem que consome o ser humano sem piedade. É nesse momento que a consciência crítica se levanta em protesto e cria os movimentos de Esquerda, para corrigir as injustiças do sistema capitalista. Portanto, termina angariando a simpatia das massas ignorantes que sobrevivem sem dignidade em busca de um pedaço de pão, sem compreenderem as duplas intenções por trás dos benefícios.
            Esta crítica à Esquerda que é feita nesse texto de Stephen Kanitz, não considera a condição dos trabalhadores que produzem e que recebem uma miséria para a sua sobrevivência, e por isso, qualquer cidadão de bons sentimentos, logo se engaja nas diversas causas da Esquerda. Porém, como o texto coloca muito bem, a Esquerda tem os seus “pecados” que logo traz prejuízos, muitas vezes bem maiores, no lugar dos benefícios que queria trazer.
            Observamos isso no Brasil atual.
 
Sióstio de Lapa
Enviado por Sióstio de Lapa em 15/05/2018
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Voce deve citar a autoria de Sióstio de Lapa http://www.siostiodelapa.net). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários


Imagem de cabeçalho: Sergiu Bacioiu/flickr