Textos

ORAÇÃO FEVEREIRO 2019
Pai, neste mundo conturbado, onde predomina o egoísmo, vitamina do mal, quem quer seguir a Tua vontade termina enredado num cipoal de dúvidas, testes, obstáculos. Parece que somos muito diferentes, seres de outros planetas, pois aqui tudo é motivado pelos interesses pessoais, o próximo está muito distante.
Sinto que fico me debatendo nas atribulações desse mar de iniquidades, onde a verdade submersa tal qual bloco de iceberg, causa mais danos na realidade do que a mentira que constrói falsas narrativas e fazem todos acreditarem que a vida dentro da corrupção é mais saudável.
Como posso, Pai, vencer tais obstáculos? Eu, cujo atributo maior que posso ostentar é dizer que sei da Tua existência, que o considero como o Pai de todos nós, que devo fazer a Tua vontade, e por isso mesmo chego a ser até achincalhado?...
Hoje, estou distante do meu lar, em viagem de lazer, com as pessoas que colocastes ao meu lado e que por conseguirem até o momento suportar as cruezas do meu caminho, continuam ainda ao meu lado. Mas o meu lar é este planeta onde quer que eu esteja, minha família é a humanidade, onde quer que ela esteja. A Natureza, és Tu, Pai, reconheço tuas pegadas, tua força e sabedoria, desde o nascer ao pôr do sol, desde a terra barrenta ao céu enevoado.
Onde quer que eu esteja eu sou o Teu filho e Tú és o meu Pai, e mesmo que alguns dos meus irmãos não reconheçam assim a tua paternidade, isso não retira deles a qualidade de serem meus irmãos... mesmo que cometam iniquidades!
Assim, Pai, talvez seja essa orientação do Mestre Jesus, que Tu enviaste para nos ensinar, que seja a resposta das minhas preocupações: “Quem são meus pais, quem são meus irmãos? São todos aqueles que fazem a vontade do Pai.” Jesus falou assim colocando em segundo plano a sua mãe e irmãos biológicos que chegavam, a sua parentela sanguínea. Quis ele dizer que eram mais importantes para a nossa caminhada, aqueles que fazem ou desejam fazer a Tua vontade, Pai. Aquelas pessoas conscientemente corruptas, que ignoram ou não a Tua existência, fazem parte daqueles que merecem a misericórdia, se são perversos por ignorância, ou a justiça, se são conscientes dos seus atos iníquos.
Portanto, devo me aliar nesta caminhada, para não seguir sozinho, com aqueles que estão majoritariamente fazendo a Tua vontade, e encaminhar aqueles outros para a misericórdia do Cristo de Nazaré ou a justiça do Arcanjo Miguel.  
Sióstio de Lapa
Enviado por Sióstio de Lapa em 03/02/2019
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Você deve citar a autoria de Sióstio de Lapa e o site http://www.siostiodelapa.net). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários


Imagem de cabeçalho: Sergiu Bacioiu/flickr