Textos

PROCURA
Procurei no palheiro algum olhar
Um sorriso, uma palavra, um afagar
Queria aprender como era amar
Pois sozinho não consigo alcançar

Foi quando vi, ao longe, a bailar
Silhueta de mulher a me encantar
Que fez meu coração se transformar
De frio e seco chegou a se inflamar

Mas será que estou a me enganar?
Oh, Deus, a imagem se esfuma pelo ar!
Sei, não posso, nem ao menos abraçar

Agora acaba minhas forças pra lutar
Pois não sei onde mais a procurar
Num mar de lágrimas fico eu a navegar
Sióstio de Lapa
Enviado por Sióstio de Lapa em 05/03/2019
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Você deve citar a autoria de Sióstio de Lapa e o site http://www.siostiodelapa.net). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários


Imagem de cabeçalho: Sergiu Bacioiu/flickr