Textos

A AMIZADE (03)
Em uma das noites que Jesus se encontrava com os discípulos na casa de Pedro, foi Judas que o interpelou sobre a Amizade. Judas vivia incomodado com esse conceito.
Fora escolhido pelo Cristo, na listagem dos 12 apóstolos, mas sentia dificuldade de se integrar ao grupo. Até hoje notamos certa discriminação como seu nome, pois sempre surge em último lugar quando se fala dos apóstolos. Mais tarde ele se tornou infiel e iníquo, conforme apresentado no Novo Testamento. Era o encarregado da bolsa do dinheiro dos apóstolos. “Tendo a bolsa, tirava o que nela se lançava”. Teria demonstrado a sua fraqueza, na cena da unção com óleo perfumado em Betânia, onde testemunhou que estava mais apegado ao dinheiro do que propriamente aos gestos concretos com que Jesus demonstrava sua missão.
Também há controvérsias sobre o seu comportamento e psiquismo. De acordo com os evangelhos canônicos, Judas veio a ser o traidor que entregou Jesus aos seus captores por trinta moedas de prata e, entrando em desespero, enforcou-se e condenou-se ao inferno segundo a tradição católica. É, por sinal, o nome de apóstolo que mais vezes aparece nos Evangelhos (vinte vezes) depois do de Simão Pedro.
O Evangelho de Judas é um evangelho apócrifo, atribuído a autores gnósticos nos meados do século II, composto de 26 páginas de papiro escrito em copta dialectal que revela as relações de Judas com Jesus Cristo sob uma outra perspectiva: Judas não teria traído Jesus, e sim, atendido a um pedido deste ao denunciá-lo aos romanos.
Desaparecido por quase 1700 anos, a única cópia conhecida do documento foi publicada em 6 de abril de 2006 pela revista National Geographic. O manuscrito, autentificado como datado do século III ou IV (220 a 340), é uma cópia de uma versão mais antiga redigida em grego. Contrariamente à versão dos quatro Evangelhos oficiais, este texto clama que Judas era o discípulo mais fiel a Jesus, e aquele que mais compreendia os seus ensinamentos. O seu conteúdo consiste basicamente em ensinamentos de Jesus para Judas, apresentando informações sobre uma estrutura hierárquica de seres angelicais e uma outra versão para a criação do universo.
Nessa noite, Judas encontrou a coragem para fazer a pergunta que lhe preocupava.
- Senhor, o que é Amizade? O que tanto escuto dos companheiros de aprendizado e cuja eficácia desconheço quase por completo? Não sinto, Mestre, por mais que eu me esforce, Amizade por alguém. Será que nasci desprovido dessa virtude, por herança dos meus ancestrais?
Jesus, olha Judas, compadecido, e responde com firmeza:
- A Amizade, meu filho, nasce de ideais idênticos.
- Não queiras desprezar a ti mesmo e aos outros por não sentires ainda a segurança de que precisas em relação aos companheiros.
- E não podes por tais motivos, julgar inferiores os teus sentimentos por não serem idênticos aos dos teus semelhantes.
- Usa o poder da prece nas horas de insegurança.
- Judas, meu filho, não podemos exigir Amizade de pessoa alguma.
- Ela é como os primeiros laços de amor entre as criaturas, e, se mãos inábeis não conseguem atar esses laços, é de bom grado que não te esmoreças no grandioso labor da conquista de auto aprimoramento, no silêncio da caridade.
- Nenhum de nós nasce com deficiência, já que isso implicaria na deficiência de Deus, o que seria o absurdo dos absurdos.
- Se queres confiar nos outros, Judas, prepara-te primeiro para que possas confiar em ti mesmo.
- A Amizade surge da confiança, da certeza de que estás sendo útil, sem que a usura exija algo em troca.
- Quando vires entre teus irmãos que te rodeiam inimigos, isso é reflexo do inimigo que alimentas dentro do coração, da dúvida, da maledicência, da ambição e da preguiça.
Deves estar atento a isso: não faças ao outro o que não queres para ti mesmo.
- Se porventura fores atingido por alguma falsidade, é bom que não esqueças do perdão.
- Se, por acaso, o teu companheiro não te deu a atenção merecida, espera com humildade, que o tempo, diante da tua educação, irá fazer com que teu irmão compreenda a necessidade da tua companhia, reparando o gesto impensado com redobrado carinho em teu favor.
- Não devemos escolher a quem dedicamos gentileza, e o sorriso, em vez de nos
enfraquecer, harmoniza nosso campo de vida.
- Não negues alegria a ninguém, pois a felicidade caminha também por essas vias.
Jesus, quase transfigurado, acentua com delicadeza:
- Judas, se queres mesmo ter amizade, não deixes que falte fidelidade em teus pensamentos, palavras e atos, porque aqueles que queres como amigos talvez esperem isso de ti.
- Nós todos temos volumosos compromissos com os céus, e é de justiça que cumpramos os nossos deveres diante de Deus, nosso Pai Celestial, e da nossa consciência, que é Ele, igualmente, dentro de nós.
- Se o amor nasce da Amizade, a Amizade aparece do esforço que dedicamos à aquisição do amor.
- Começa hoje mesmo a sentir amor por toda a criação, para que possas chegar aos homens com acentuada segurança, e tenhas certeza de que não ficará em vão esse exercício espiritual.
- O sol nasce para todos, assim a chuva, assim a Amizade de Deus conosco e de nós com os nossos semelhantes.
- Trabalha e serve indistintamente, que a vida marcará, sem a figuração dos erros, todos os teus tentos de trabalho no bem imortal.
Judas estava emocionado por ouvir tantas palavras sábias. Mantinha-se de pé, por respeito ao Senhor. De seus olhos cerrados rolavam lágrimas sem conta. Os onze companheiros pareciam tranquilos, mas também choravam por dentro, de tanta alegria espiritual. Eles escreviam nos corações, com o dedo da inteligência, letras de luz ligadas aos ensinos ministrados pelo divino doador, naquela noite inesquecível em que Judas Iscariotes, pela vidência, descobriu, brilhando na cepa de madeira onde Jesus se sentava, a expressão: AVE LUZ...
Sióstio de Lapa
Enviado por Sióstio de Lapa em 12/04/2019
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Você deve citar a autoria de Sióstio de Lapa e o site http://www.siostiodelapa.net). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários


Imagem de cabeçalho: Sergiu Bacioiu/flickr