Textos

MARIDO OU MISSIONÁRIO
Quando deixamos a condição de animais e passamos à condição de humanos, verificamos a nossa condição de filhos de Deus, e que devemos cumprir a vontade desse nosso Pai em comum, fazendo uma missão que Ele coloca em nossa consciência.
Dentro de nossa sociedade, resolvemos criar a instituição casamento, como forma de disciplinar o relacionamento homem-mulher e a criação e educação dos filhos. Muitos têm como missão cumprir essa determinação familiar, ser um bom marido ou uma boa esposa, para criar os filhos capazes de reproduzir o mesmo comportamento.
Acontece que algumas pessoas especiais, vem até nós para ensinar questões importante de relacionamentos e que necessitam ficar solteiros, como Jesus, um modelo perfeito e distante de nós no tempo e no espaço, como também Chico Xavier, um modelo mais simples e próximo de nós, no tempo e no espaço.
Agora, tem outras pessoas que não recebem missão tão importante como esses dois personagens, mas que também sentem essa responsabilidade missionária dada pelo próprio Pai na intimidade da consciência. E essa missão pode ser incompatível com o perfil de marido definido pela sociedade e respaldado pela religião.
Pois bem, acredito que recebi uma missão desse tipo. Não posso ser o marido de nenhuma pessoa. A minha primeira mulher já percebeu isso, após muito sofrer durante nossa convivência e a perceber como me comporto depois que ficamos separados. Ela diz que eu sou o seu melhor amigo, que faz tudo para me ver bem, mas que jamais me terá como marido. Sei que ela está certa, e digo isso a quem queira se aproximar de mim com a perspectiva de convivência dentro de uma relação conjugal. Jamais isso irá acontecer, pois o meu afeto está indo em direção o Amor Incondicional, que não atende aos preconceitos sociais, civis ou religiosos. Para que não haja sofrimento nem situações de puxar a justiça para resolver os conflitos, é importante que saibam todos da minha missão, incompatível com o papel de marido. Eu posso viver a vida toda com qualquer pessoa, homem ou mulher, com intimidades sexuais ou não, na condição de amigo, que eu tenha a liberdade preservada para que o Amor se manifeste onde ele seja evocado, com as consequências que advier desse relacionamento.
Portanto, este é o meu manifesto filosófico e espiritual: sou um missionário incompatível com o papel de marido.
Sióstio de Lapa
Enviado por Sióstio de Lapa em 13/04/2019
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Você deve citar a autoria de Sióstio de Lapa e o site http://www.siostiodelapa.net). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários


Imagem de cabeçalho: Sergiu Bacioiu/flickr