Textos

PUXÃO DE ORELHAS DO PAI
É o puxão de orelhas, uma forma dolorida do nosso pai biológico nos repreender por algum mal cometido. Sofri isso quando criança e fui autor também quanto pai. Não quero afirmar que essa atitude que sofri e que também cometi tenha sido justa, quero acreditar que tanto num como noutro caso tenham sido.
Acontece que temos um Pai espiritual, o Criador de todos nós, e que exerce a Sua ação educativa de forma a mais justa possível, mesmo que não tenhamos a devida compreensão dessa justiça.
Assim, acredito que tenha acontecido em mim, um puxão de orelhas dado pelo Pai, devido o meu mau comportamento. Não é que eu tenha feito mal a ninguém, mas causei mal ao meu corpo, um equipamento delicado, que funciona com trilhões de vidas celulares sob a minha responsabilidade.
Adquiri um certo contrato com o Pai, de administrar o meu corpo com certa liberdade, no que diz respeito aos prazeres da alimentação. Eu poderia comer tudo aquilo que me apetecesse sem adquirir doenças, contanto que nos dias da Quaresma eu fizesse um controle rigoroso na alimentação com o intuído de recuperar o peso ideal, saísse do sobrepeso ou mesmo da obesidade, se eu chegasse a esse nível.
Neste ano, fiz como combinado e fui mais além, isso é pretendia ir. Incluir os três dias que antecedem a Semana Santa. Não fiz a inclusão desses três dias como já havia combinado com o Pai, e sai desse regime alimentar de forma abusiva, comi muito mais do que deveria, cerca de quatro quilos, entre sólidos e líquidos.
De imediato senti a resposta do Pai através das leis da natureza que são imutáveis, e quem não as respeita sente as consequências. Tive uma diarreia constante, felizmente sem cólicas, agradeço a bondade do Pai em ter me evitados essas dores.
Por isso considero esse fato como um puxão de orelhas dado por meu Pai e que foi aplicado pela própria natureza que Ele também criou. Isso me advertiu também para outro aspecto: não posso ficar exagerando na quantidade da alimentação, nem deixar de observar a qualidade. Entendo como se o Pai tivesse me orientando para que ajustar o meu comportamento, condizente com a idade e com o avanço espiritual que adquiri.
Confesso que estou disposto a fazer isso, mas peço ao Pai um pouco de tempo de readaptação, pois isso vai incluir até a alimentação animal que deverei restringir, evitar o consumo de carne de mamíferos, por serem animais bem próximos de nós biológica e racionalmente.
Sióstio de Lapa
Enviado por Sióstio de Lapa em 05/05/2019
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Voce deve sitar a autoria de Sióstio de Lapa e o site http://www.siostiodelapa.net). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários


Imagem de cabeçalho: Sergiu Bacioiu/flickr