Textos

NOME DA DOR
A minha dor tem o seu nome
Quanto te sinto longe de mim
E tua boca, lábios carmim
Dizem horrores e logo some

E eu não posso te acompanhar
Pelas veredas da iniquidade
Eu não tenho mais pouca idade
Para inocente me enganar

Talvez não saibas a dor que causas
Que acabrunha a minha alma
E nela escreve sombrias laudas

E tu afundas pensando falso
Noite e dia sem ver o trauma
De ir por onde não posso ou galgo

Sióstio de Lapa
Enviado por Sióstio de Lapa em 07/06/2019
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Voce deve sitar a autoria de Sióstio de Lapa e o site http://www.siostiodelapa.net). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários


Imagem de cabeçalho: Sergiu Bacioiu/flickr