Textos

ILUSÃO
O sol se levanta e a mim desperta
Com a luz fresca do arrebol
Pulo da cama, vou para a festa
Tocar a vida, em bom futebol

Mas quando abro os olhos e vejo
Que é uma, outra, a realidade
Que nada tenho do que almejo
E que me afogo... tanta saudade

O sol não nasce, é pura ilusão
Pois para mim sempre ele morre
Nas areias secas do coração

O meu pranto, surdo, deixa fluir
Rio de lágrimas que por mim corre
E que derretem o meu existir
Sióstio de Lapa
Enviado por Sióstio de Lapa em 17/06/2019
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Voce deve sitar a autoria de Sióstio de Lapa e o site http://www.siostiodelapa.net). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários


Imagem de cabeçalho: Sergiu Bacioiu/flickr