Textos

CONVITE SURREAL
            Jesus precisava iniciar sua tarefa, já havia sido batizado por João Batista, passado pelo deserto, vencido as tentações de Satanás, mostrado aos pescadores, principalmente a Simão que era uma pessoa diferente, que poderia saber de sua sogra sem que ninguém houvesse falado e que sabia onde existia peixes num mar que parecia deserto.
            Podemos imaginar que tenha havido o seguinte diálogo desses homens com Jesus, quando este fez o convite para segui-lo:
            Pedro – Por que veio parar em Cafarnaum?
            Jesus – Eu vim procurar. Na verdade, vim buscar todos vocês. Tenho um trabalho muito importante e não posso fazê-lo sozinho.
            Tiago – Que trabalho?
            Jesus – Mudar as coisas. Muitas pessoas estão sofrendo. Os fortes passam por cima dos fracos. Os ricos abusam dos pobres. Esse não é o mundo que Deus quer para seus filhos, para nós.
            Tiago – Você se encarregará de mudar tudo isso?
            Jesus – O prazo indicado já esgotou. E o Reino de Deus está mais próximo.
            João – E o que significa isso?
            Jesus – Significa que o mundo, do jeito que está, precisa mudar. O amor precisa reinar. Não podem existir mais injustiças, nem preconceitos. Muito menos, egoísmos. Devemos aceitar as diferenças. Mas, para isso, precisamos trabalhar. Precisamos dizer aos que sofrem que Deus está com eles, que as coisas podem mudar e que existe, sim, esperança.
            Tiago – E os que abusam?
            Jesus – Diremos a eles que parem, já chega. Ensinaremos a eles que o egoísmo gera ódio. E para isso, preciso da ajuda de vocês, para expandir essa mensagem de amor.
            André – Tudo que você diz parece muito lógico. Quem não quer a mudança? Mas por que nós?
            Jesus – Porque Deus os escolheu. Sim. Ele vê em vocês coisas que os outros não veem. Coisas que nem sequer vocês veem.
            Pedro – Nós somos simples pescadores.
            Jesus – E os convido para que sejam pescadores de homens. Por que não largam as redes e vêm comigo? Há quanto tempo se queixam, pedindo a Deus para salvá-los? Esta é a hora.
            Pedro – Quando precisamos responder?
            Jesus – O mais rápido possível. Temos muito trabalho. A propósito, tenho uma viagem a Caná. Por que não me acompanham para que possamos conversar no caminho?
            Esta conversa que pode muito bem ter acontecido, não necessariamente desta mesma forma, mostra a necessidade do Mestre ter discípulos que pudessem dar seguimento às suas lições. A meta a ser alcançada era bastante ambiciosa nos dias atuais quanto mais naquela época, onde o amor não era tão bem conhecido.
            Outro dado interessante, é que Jesus diz que seus convidados foram escolhidos por Deus, que via neles coisas que nem eles mesmos viam. Fiquei curioso, então, como sabemos que o ontem é como hoje e será como amanhã, tudo seguindo numa trilha evolutiva sob o comando de Deus, muito provavelmente esses escolhidos de Deus continua a acontecer. Como não temos pessoalmente o Mestre para trazer o convite, devemos ficar atentos ao que acontece ao nosso redor, principalmente aqueles que já tiveram contato com as lições do Evangelho e procuram aplicar nas suas ações cotidianas, procurando seguir a vontade de Deus como foi ensinado.
 
Sióstio de Lapa
Enviado por Sióstio de Lapa em 17/06/2019
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Voce deve sitar a autoria de Sióstio de Lapa e o site http://www.siostiodelapa.net). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários


Imagem de cabeçalho: Sergiu Bacioiu/flickr