Meu Diário
26/07/2019 00h25
GUERRA ESPIRITUAL

            Após o atendimento espiritual ocorrido na cidade de Campinas, no dia 02-06-19, ocorreu uma manifestação espiritual do mentor Bezerra de Menezes, disponível na internet, e que faço aqui a mensagem para nossa reflexão.

            A paz de Jesus esteja nos corações.

O amor, as palavras proferidas, mostra-nos a direção a seguir. Nada temam, diante das adversidades da vida, pois o mesmo Jesus, ensinou-nos... a paciência e o tempo, são os mestres que fazem calçar a nossa vida diante do porvir.

Ante as situações onde o nosso Brasil vive, oração e vigilância, diante de uma guerra espiritual, para acabar de uma vez, com todas as turbulências que tentam impedir o Brasil de cumprir a sua missão, de ser o farol da humanidade, elevando-o á sua missão.

A guerra espiritual afeta o plano físico diretamente, causando o impacto direto em todos os povos, deflagrando assim uma hecatombe nuclear pelas gravidades de todas essas situações vividas por cada um dos países em seus carmas ali deflagrados.

Diante do desejo do Cristo de trazer paz, e dos espíritos sombrios de querer confronta-lo para impor a Terra o regime das sombras... Jesus vem à frente para organizar a casa. Para isso, o sofrimento da humanidade aumentará consideravelmente quando as expurgações de cada um se dará pelas fraquezas que cada um tem.

Diante de uma aparente injustiça que campeará pelo mundo, tudo fluirá muito rápido diante das nações, sugeridas economicamente, potências, que não estão numa guerra comercial, mas numa guerra bélica espiritual, pelas mudanças que o planeta enfrenta no dia-a-dia.

Atentos, pois estejam por toda a região do oriente médio, o baixo oriente médio, onde as armas se posicionam para atacarem irmãos da mesma raça, filhos da mesma ideologia, mas influenciados pela ganância desprezível dos homens a ascender ao poder.

Atentos permaneçam com tais distúrbios sociais no nosso pais, diante de um desejo de guerra, estará sendo influenciado pelas forças negativas em querer confrontar o levante do Brasil no cumprimento da missão.

Todo o planeta, como todo o Brasil, passará por mudanças. Mudanças no campo político, econômico; mudanças vibracionais, mudanças que afetará a economia do mundo todo.

É onde surge mais um embate mundial. As forças do Cristo vêm provocando nos irmãos um levante naqueles que, adormecidos, ainda estão nas suas posições de defender ou de criticar o que aí está.

Jesus, a favor da vida, da liberdade, da riqueza, do amor próspero em cada um, fortalecerá a alma e a mente para as próximas semanas e atentos estejam a tudo que fazeis, onde estareis. O mundo espiritual está em guerra. Para que a limpeza seja feita é preciso tirar a sujeira de onde ela está impregnada nos seres humanos.

 A fé não é provada naqueles que já entenderam a mensagem do Cristo ou não.

Ajudem-se, amem-se, fortaleçam-se, pois esta é a fórmula para proteção de todos vocês.

Gratíssimo.

            Esta é mais uma das diversas mensagens que circula nas redes sociais advertindo sobre a guerra espiritual que se processa no mundo, principalmente no Brasil, país considerado para conduzir o Evangelho e ser o coração do mundo. Não chega a citar nominalmente ninguém, mas adverte para os crimes que são cometidos, para as iniquidades, corrupção, enfim os frutos do pecado. Não conseguir identifica-los e pior ainda, se alimentar deles, é um sinal de fraqueza moral, se a pessoa já tem condições intelectuais de fazer esse diagnóstico.

            Essa condição, os frutos do bem e os frutos do mal, é quem vai distinguir as árvores que os produzem. As árvores do bem conseguem identificar os frutos do mal, portanto de árvores diferentes das que são. As árvores do bem usam as características do amor conforme explicadas pelo apóstolo Paulo, para se comportarem e dizerem o que pensam. As árvores do mal, por outro lado, usam as armas da mentira, da acusação, da ameaça para tentar impedir a influência do bem.

            Esta orientação final do espírito Bezerra de Menezes serve bem para nós: “ajudemo-nos, amemo-nos, e fortaleçamo-nos, pois esta é a fórmula de proteção para todos nós”.


Publicado por Sióstio de Lapa em 26/07/2019 às 00h25
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Voce deve sitar a autoria de Sióstio de Lapa e o site http://www.siostiodelapa.net). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
 
25/07/2019 00h24
PRÍNCIPES DE DEUS

            Na construção do Reino de Deus, todos os seus moradores irão criar em suas mentes a convicção, o paradigma, de serem cidadãos deste Reino. Quem está no poder supremo e por toda a eternidade é o próprio Deus que deverá ser reverenciado como Jesus ensinou, ao perguntarem a ele qual seria o maior mandamento, segundo Mateus registrou (22:36):  "Amarás ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma e de todo o teu entendimento".

            Uma crítica que se faz aos regimes monarquistas, é que se forma uma casta de privilégios em detrimento dos súditos, humildes, que trabalham como escravos para manter a corte. Este é um problema que surge em função dos instintos animais dominarem a arena da mente, que não possui ainda a força espiritual para manter a conduta humana dentro do processo evolutivo determinado por Deus. Termina por fomentar revoluções dentro dessas comunidades escravizadas para construírem novas formas de regimes administrativos, políticos, quer seja na base da ditadura ou da república com base na democracia. Acontece que tanto em uma como em outra, esses regimes são formados ainda por homens cuja mente são dominadas pelas forças materialistas, como deixa bem claro os regimes comunistas, que não aceitam a existência de Deus na vida da coletividade. Se tornam algumas vezes problemas mais sérios dos que antes existiam.

Mas, se torna óbvio que esta não será uma ameaça dentro do Reino de Deus. O principal dirigente deste Reino, Deus, habita em nossos corações e no nosso campo mental. Ele, como bondade absoluta, jamais irá fazer nada que leve prejuízo a quem quer que seja. O risco que existe sempre é representado por nós, seres humanos, alto nível de inteligência, portador de um livre arbítrio mais esclarecido, que pode usar a Natureza de forma inconveniente, pode assim mesmo cometer abusos. Mas, se somos dignos cidadãos do Reino, estamos em controle das forças biológicas que levam aos excessos.

Portanto, nós, cidadãos do Reino de Deus, enquanto filhos do Rei, seremos considerados Príncipes de Deus, sem jamais ter condições de assumir o posto do Rei, pois o nosso Pai é eterno. O que podemos fazer é nos aproximar o máximo possível dEle, como o fez e faz Jesus de Nazaré. Assim, conquistaremos uma aura magnífica capaz de envolver mundos e os administrar, como Jesus que é considerado o Governador do nosso Sistema Solar.

Dessa forma, a Terra deixa de ser um planeta hospital-escola, de provas e expiações, para ser um planeta apenas escola. Um planeta de regeneração onde se mostra capacitada para continuar o ensino de nossos espíritos, desta vez todos conscientes da Lei de Deus, da existência do nosso Pai, e do esforço que devemos fazer para nos aproximar cada vez mais de dEle, na condição de príncipes.

            Terra! Pálido planeta azul nos confins do Universos. Escola de Príncipes de Deus. Uma monarquia perfeita. E estamos prestes a inicia-la!


Publicado por Sióstio de Lapa em 25/07/2019 às 00h24
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Voce deve sitar a autoria de Sióstio de Lapa e o site http://www.siostiodelapa.net). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
 
24/07/2019 00h23
ASSOCIAÇÃO DE MORADORES E AMIGOS DO REINO DE DEUS

            É comum encontrarmos nas diversas comunidades esse tipo de Associação. Significa que um determinado grupo de pessoas dentro de tal comunidade, se reuniu com pessoas amigas que não moram ali, mas querem colaborar com as demandas vindas dessa coletividade. Forma-se assim a Associação de Moradores e Amigos (AMA).

            Considerando a construção do Reino de Deus, profetizado por Jesus, e que já estaria próximo, que já poderia ser construído a partir da Reforma Íntima, da sintonia dos nossos corações com a Lei do Amor Incondicional, podemos pensar nessa Associação de Moradores e Amigos do Reino de Deus (AMA Reino de Deus).

            Cada pessoa que procura seguir a Lei do Amor, que pratica ou procura praticar o Amor Incondicional em seu entorno, da forma que Paulo de Tarso escreveu no Novo Testamento, podemos considerar como cidadã do Reino de Deus. Mesmo que essa pessoa resida, materialmente, em uma comunidade (cidade, estado ou país) cheia de iniquidades, mas que sua sintonia seja com a Lei do Amor, certamente ela já reside no Reino de Deus.

            Então, os moradores do Reino de Deus não estão localizados fisicamente em determinado local, estão espalhados, apenas sintonizados pela prática do Amor Incondicional. Esses moradores se reconhecem uns aos outros pela capacidade de amar, como Jesus nos ensinou. A ideia é que a influência desses cidadãos do Reino de Deus sirva como o sal para temperar a Terra, ou o levedo para criar a massa que irá culminar na criação física do Reino de Deus.

            O primeiro passo nesse processo evolutivo que irá transformar o perfil da Terra, e superar a fase em que o mal ainda predomina, que a mentira ainda é a ferramenta mais usada nos diversos tipos de relacionamentos, é atingirmos o estado de Planeta de Regeneração. Aqui, nesta condição, o bem já começa a ter ascendência, a mentira começa a ser desmascarada e evitada a sua aplicação.

Iremos trabalhar, no Planeta de Regeneração, com almas mais sensíveis às lições evangélicas, pois aquelas endurecidas nas iniquidades foram transportadas para outras regiões do Universo. Para uma das muitas casas do Pai, mais apropriada aos perfis perversos e corruptos.

Nossa identidade de morador do Reino de Deus não pode ser emitida de forma física, como fazemos com nossas células de identidade. Cada morador será identificado pela prática do Amor, pela paciência, bondade; pela ausência de inveja, arrogância, soberba, ambição; cada morador não busca os seus próprios interesses, não se irrita, não guarda ressentimento pelo mal sofrido, não se alegra com a injustiça, mas regozija-se com a verdade; cada morador tudo desculpa devido a ter maior compreensão da vida, tudo crê devido não ter mais a necessidade de ver como aconteceu com Tomé, tudo espera devido saber que a evolução é contínua e que leva todos à intimidade com Deus, tudo suporta devido saber que as maiores provações, dores e sofrimentos são apenas testes para verificar o nível de nosso aprendizado..

Essa será nossa identidade de Morador do Reino de Deus, ou Amigo, quando a pessoa ainda não consegue aplicar esse Amor como se deve, mas tem a intenção de conseguir, de vencer seus inimigos internos e burilar o seu coração, limpando-o da sujeira das iniquidades.


Publicado por Sióstio de Lapa em 24/07/2019 às 00h23
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Voce deve sitar a autoria de Sióstio de Lapa e o site http://www.siostiodelapa.net). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
 
23/07/2019 00h23
PROCESSO ESPIRITUAL

            Lendo o livro “Dez dias que abalaram o mundo”, do jornalista John Reed, que pretende apresentar os fatos ocorridos durante a revolução russa, mostra o Processo Parlamentar, uma das formas de agrupamento humano para conduzir a vida em coletividade.

            Tendo em vista a transformação da Terra de planeta de provas e expiações para planeta de regeneração, deixando de ser o mal, prevalente na sociedade, podemos comparar com o Processo Parlamentar que procura transformar as relações sociais injustas e egoístas em relações mais solidárias, deixando os interesses materialistas em plano secundário, priorizando o espiritual.

            Dessa forma podemos aplicar o Processo Parlamentar ocorrido na Rússia, praticado pelos sovietes (conselho) que lutavam contra as injustiças sociais, dentro de um Processo Espiritual que visse transformar qualquer tipo de organização humana, numa organização composta de cidadãos que procuram praticar a Lei de Deus e construir o Reino de Deus.

            Então, como poderia se desenvolver esse Processo Espiritual, com base no Processo Parlamentar? Seria um local de debates entre todas as pessoas que mostram interesse na evolução espiritual, principalmente as pessoas envolvidas nas diversas religiões. Nas reuniões, o primeiro ato seria a eleição de um Diretório, um comitê de direção composto proporcionalmente por representantes das igrejas ou demais grupos e facções espirituais, comprometidas na construção do Reino de Deus e representadas na Assembleia. O Diretório define a ordem do dia, e seus membros podem ser chamados pelo presidente para dirigir temporariamente os trabalhos.

            Cada ponto de discussão (pauta) é estabelecido de forma genérica e então debatido. Ao final dos debates, cada facção ou grupo religioso apresenta uma resolução, sendo cada uma delas votada em separado.

            A ordem do dia pode ser totalmente alterada já na primeira hora dos trabalhos. Alegando uma “urgência” que pode ser admitida pelos presentes, qualquer pessoa pode se levantar e dizer o que quiser sobre qualquer assunto, desde que tenha sintonia com a construção do Reino de Deus, com base nas lições do Cristo presente nos Evangelhos.

            É o conjunto dos presentes que controla o desenrolar da reunião, e a função do presidente se resume a manter a ordem utilizando uma sineta e dando a palavra aos oradores. O verdadeiro trabalho se realiza quase inteiramente em reuniões prévias das diferentes igrejas e grupos espirituais, que representadas por um porta-voz, votam sempre em bloco. O resultado é que, a cada novo ponto importante, ou votação, a sessão é interrompida para um recesso, a fim de possibilitar que essas diferentes igrejas e grupos espirituais se reúnam.

            A Assembleia deve ser extremamente fraterna, procurando compreender o ponto de vista do orador, se há sintonia com a Lei do Amor Incondicional, principal Lei que deve reger todas as demais que forem elaboradas e aprovadas. Com essa atitude, a Assembleia utiliza o gesto da ovação, das palmas, e jamais dos apupos, das vaias. A compreensão de seguir as últimas lições dadas pelo Cristo àqueles que estão dispostos a implementar o Reino de Deus, é imperativo: “Amai-vos uns aos outros como eu vos amei”!


Publicado por Sióstio de Lapa em 23/07/2019 às 00h23
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Voce deve sitar a autoria de Sióstio de Lapa e o site http://www.siostiodelapa.net). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
 
22/07/2019 00h21
HISTÓRIAS NÃO RELEMBRADAS

            Circula na internet histórias acontecidas e não divulgadas, certamente alguns interesses motivam essas atitudes. Vamos observar o que é dito e fazermos nossas reflexões:

CERTAMENTE SEU PROFESSOR DE HISTÓRIA NÃO TE ENSINOU ISSO NA ESCOLA 🏴

 Santos Dumont almoçava 3 vezes por semana na casa da Princesa Isabel em Paris.

A ideia do Cristo na montanha do Corcovado partiu da Princesa Isabel.

A família imperial não tinha escravos. Todos os negros eram alforriados e assalariados, em todos os imóveis da família.

D. Pedro II tentou ao parlamento a abolição da escravatura desde 1848. Uma luta contra os poderosos fazendeiros por 40 anos.

D. Pedro II falava 23 idiomas, sendo que 17 era fluente.

A primeira tradução do clássico árabe “Mil e uma noites” foi feita por D. Pedro II, do árabe arcaico para o português do Brasil.

D. Pedro II doava 50% de sua dotação anual para instituições de caridade e incentivos para educação com ênfase nas ciências e artes.

D. Pedro Augusto Saxe-Coburgo era fã assumido de Chiquinha Gonzaga.

Princesa Isabel recebia com bastante frequência amigos negros em seu palácio em Laranjeiras para saraus e pequenas festas. Um verdadeiro escândalo para época.

Na casa de veraneio em Petrópolis, Princesa Isabel ajudava a esconder escravos fugidos e arrecadava numerários para alforriá-los.

Os pequenos filhos da Princesa Isabel possuíam um jornalzinho que circulava em Petrópolis, um jornal totalmente abolicionista.

D. Pedro II recebeu 14 mil votos na Filadélfia para a eleição Presidencial, devido sua popularidade, na época os eleitores podiam votar em qualquer pessoa nas eleições.

Uma senhora milionária do sul, inconformada com a derrota na guerra civil americana, propôs a Pedro II anexar o sul dos Estados Unidos ao Brasil, ele respondeu literalmente com dois “Never!” bem enfáticos.

Pedro II fez um empréstimo pessoal a um banco europeu para comprar a fazenda que abrange hoje o Parque Nacional da Tijuca. Em uma época que ninguém pensava em ecologia ou desmatamento, Pedro II mandou reflorestar toda a grande fazenda de café com mata atlântica.

• Quando D. Pedro II do Brasil subiu ao trono, em 1840, 92% da população brasileira era analfabeta.

Em seu último ano de reinado, em 1889, essa porcentagem era de 56%, devido ao seu grande incentivo a educação, a construção de faculdades e, principalmente, de inúmeras escolas que tinham como modelo o excelente Colégio Pedro II.

• A Imperatriz Teresa Cristina cozinhava as próprias refeições diárias da família imperial apenas com a ajuda de uma empregada (paga com o salário de Pedro II).

• (1880) O Brasil era a 4º economia do Mundo e o 9º maior Império da história.

• (1860-1889) A média do crescimento econômico foi de 8,81% ao ano.

• (1880) Eram 14 impostos, atualmente são 98.

• (1850-1889) A média da inflação foi de 1,08% ao ano.

• (1880) A moeda brasileira tinha o mesmo valor do dólar e da libra esterlina.

• (1880) O Brasil tinha a segunda maior e melhor marinha do Mundo, perdendo apenas para a da  Inglaterra.

• (1860-1889) O Brasil foi o primeiro país da América Latina e o segundo no Mundo a ter ensino especial para deficientes auditivos e deficientes visuais.

• (1880) O Brasil foi o maior construtor de estradas de ferro do Mundo, com mais de 26 mil km.

• A imprensa era livre tanto para pregar o ideal republicano quanto para falar mal do nosso Imperador.

       "Diplomatas europeus e outros observadores estranhavam a liberdade dos jornais brasileiros" conta o historiador José Murilo de Carvalho.

        Mesmo diante desses ataques, D. Pedro II se colocava contra a censura.  "Imprensa se combate com imprensa", dizia.

• O Maestro e Compositor Carlos Gomes, de “O Guarani” foi sustentado por Pedro II até atingir grande sucesso mundial.

• Pedro II mandou acabar com a guarda chamada Dragões da Independência por achar desperdício de dinheiro público. Com a república a guarda voltou a existir.

• Em 1887, Pedro II recebeu os diplomas honorários de Botânica e Astronomia pela Universidade de Cambridge.

• A mídia ridicularizava a figura de Pedro II por usar roupas extremamente simples, e o descaso no cuidado e manutenção dos palácios da Quinta da Boa Vista e Petrópolis. Pedro II não admitia tirar dinheiro do governo para tais futilidades. Alvo de charges quase diárias nos jornais, mantinha a total liberdade de expressão e nenhuma censura.

• D. Pedro II andava pelas ruas de Paris em seu exílio sempre com um saco de veludo ao bolso com um pouco de areia da praia de Copacabana. Foi enterrado com ele.

Fonte: Biblioteca Nacional RJ, IMS RJ, Diário de Pedro II, Acervo Museu Imperial de Petrópolis RJ, IHGB, FGV, Museu Nacional RJ, Bibliografia de José Murilo de Carvalho.

#BrasilRealTv

            Podemos avaliar com os fatos históricos nossa atual realidade, principalmente na comparação da Monarquia com a República. Talvez não sejamos tão manipulados como querem alguns que detém o poder atual.


Publicado por Sióstio de Lapa em 22/07/2019 às 00h21
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Voce deve sitar a autoria de Sióstio de Lapa e o site http://www.siostiodelapa.net). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.



Página 28 de 580 « 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 » [«anterior] [próxima»]


Imagem de cabeçalho: Sergiu Bacioiu/flickr