Meu Diário
02/04/2018 06h16
O PERDÃO

            Encontrei no whatsapp um conceito publicado num vídeo, muito enxuto e pragmático, sobre o Perdão, infelizmente sem o nome da autora, e como esse conceito é da máxima utilidade, para todos nós, discípulos do Cristo, irei reproduzi-lo na íntegra.

            - Você poderia falar alguma coisa sobre o Perdão Incondicional? Seria como fazer isso com alguém, dar o Perdão Incondicional, como faríamos isso?

            - Quando a gente fala em perdão das ofensas, a gente sempre fala como se a gente tivesse fazendo um trabalho com a outra pessoa, quando na verdade, se a gente fizer um trabalho conosco mesmo, que em psicologia se chama ressignificação, que é o que? A mudança da visão que você tem de alguma coisa. Tudo pode ter aspectos diferentes. Se você muda a forma como você ver alguma coisa, como é que você faz para perdoar incondicionalmente? Simples, é não se ofender. Como é que a gente faz? Então eu faço essa pergunta: Deus perdoa? Perdoa ou não perdoa? Sim ou não? Não! Deus não perdoa, de jeito nenhum, então não adianta pedir perdão, pois Ele não perdoa. Por que é que Ele não perdoa? Porque para você perdoar, o que você precisa sentir primeiro? Se ofender! Deus se ofende? Não! Se Ele não se ofende, Ele precisa perdoar? Não! Então, segundo Francisco de Assis, a resposta para o perdão incondicional é se tornar inofendível. Trabalhar o que? A humildade. Pois normalmente quem se ofende é o egoísmo, por exemplo. Primeiro eu, depois os meus, para os outros nada. Se sair da ordem ele se ofende terrivelmente. O orgulhoso também. Você sabe o que é orgulho? As pessoas confundem muito, orgulho e vaidade, mas não são a mesma coisa. O que é orgulho? Orgulho significa: “eu sou melhor”. Então o orgulhoso acredita que ele é melhor que os outros. Não precisa os outros acreditarem nisso, ele sabe que é melhor, e é isso que importa. Então, o orgulhoso diz assim: “eu sou melhor que você”. Se vocês não acreditam, azar de vocês, eu sou melhor mesmo... Agora, a vaidade é diferente. O orgulhoso acha que é melhor, o vaidoso quer que todo mundo saiba. Se todo mundo não souber, então não adianta. Então para ele, que os outros saibam é mais importante do que ele acreditar. Para o vaidoso, parecer já é suficiente, nem precisa ser. Parece, já é melhor. Entenderam a diferença? Então, para o orgulhoso, se ele é melhor, e é o que ele acredita, qualquer momento em que você não o trate como o melhor, ele se ofende. O vaidoso, como ele espera que todos reconheçam a sua superioridade, quando alguém não reconhece, o que acontece? Ele se ofende! Então, se você não for vaidoso, não for orgulhoso e não for egoísta, você não precisa perdoar ninguém, perdão incondicional é um fato. E como você não se ofende não precisa perdoar, né? Se tomarem o seu lugar, se sentarem na sua frente, não te derem o devido valor, você não se importa, porque na verdade, nunca foi entre você e eles, sempre foi entre você e Deus. Então é com Ele que você realmente tem que tratar, não com os outros. Então, se você muda, a forma como você enxerga a si mesmo, não é tão difícil assim perdoar. Você realmente se ofendeu, por que?

            Uma boa maneira para a gente avaliar no dia quando estamos sendo egoístas, orgulhosos ou vaidosos... o perdão vem na sequência.


Publicado por Sióstio de Lapa em 02/04/2018 às 06h16
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Voce deve citar a autoria de Sióstio de Lapa http://www.siostiodelapa.net). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
 
01/04/2018 23h33
ORAÇÃO ABRIL 2018

            Pai, confessei aos meus amigos que não sei bem conversar contigo, pois sei que Tu sabes de tudo, estás em tudo, portanto podes muito bem saber do que eu preciso sem necessitar dos meus pedidos. Eu vou conversar contigo o que?

            Meus colegas, com mais sabedoria, disseram que é verdade, Tu sabes de tudo e do que eu preciso, não era necessário os meus pedidos. Mas é importante que isso seja feito para que eu aprenda a ser humilde, esse é um exercício de humildade, me ajoelhar aos seus pés e pedir ajuda, agradecer, glorificar...

            Mesmo assim Pai, reconhecendo que eles podem ter razão, ainda não me dou por satisfeito. Se for agir assim, é como se eu tivesse sendo de alguma forma hipócrita, sabendo que uma coisa não é necessária e eu estou fazendo, ao invés de fazer algo mais produtivo, que com certeza seria muito melhor aceito aos Teus olhos divinos.

            Fica a dúvida na minha mente... não me considero orgulhoso, pelo contrário, sinto que sou bem mais humilde que a maioria dos que se relacionam comigo, mas porque essa resistência de não agir contigo, Pai, dessa forma humilde e reconhecedora do que Tu fizestes por mim?

            Sei que agradeço, em muitos momentos que vejo claramente a Tua participação nos eventos que ocorrem ao meu lado, eu agradeço mentalmente a ajuda recebido, mesmo que não tenha pedido. Outras vezes, me esforço tanto em pedir e não sou atendido, como por exemplo, peço sempre sabedoria, para não ficar confuso com situações como esta que estou descrevendo, mas continuo sempre com o mesmo nível de dificuldades cognitivas de alcançar o entendimento perfeito do que sucede.

            Pelo menos quando escrevo pra Ti, não sinto tanta dificuldade quanto sinto quando vou falar, mesmo que seja por pensamento. Felizmente Jesus nos ensinou uma forma mais simples de conversar contigo, mesmo que seja algo decorado, mas consegue me ajudar a sair do silêncio que geralmente fico perdido dentro dele.

            Por fim, Pai, obrigado por tudo que eu tenho, por tudo que recebi, e por tudo que receberei, pois sei que tudo tem o seu tempo, determinado por Ti. E se não tenho a sabedoria que sei, tanto faz falta em mim, é porque ainda não chegou esse tempo.


Publicado por Sióstio de Lapa em 01/04/2018 às 23h33
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Voce deve citar a autoria de Sióstio de Lapa http://www.siostiodelapa.net). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
 
31/03/2018 22h09
FONTE DO MAL

            De onde vem tanta violência, maldade, como observamos no Brasil de hoje? Há 20, 30 anos não observávamos tamanha ofensiva do mal dentro da sociedade. Algumas teorias são lançadas e uma que faz muito sentido, é o suposto decálogo feito por Lenin, em 1913. Alguns dizem que isso nunca existiu, mas acontece que ele mostra coerência com os acontecimentos do passado recente com o que acontece hoje na atualidade, no Brasil e no mundo. Pois vejamos o que diz um texto que circula nas redes sociais:

            Em 1913, Lênin escreveu o “Decálogo” que apresentava ações táticas para a tomada do Poder.

  • Qualquer semelhança com os dias de hoje, não é mera coincidência.
  • Tendo a História se encarregado de pôr fim à questão ideológica, a meditação dos ideais, então preconizada, poderá revelar assombrosas semelhanças nos dias de hoje, senão vejamos:
  1. Corrompa a juventude e dê-lhe liberdade sexual.
  2. Infiltre e, depois, controle todos os veículos de comunicação de massa.
  3. Divida a população em grupos antagônicos, incitando-os a discussões sobre assuntos sociais.
  4. Destrua a confiança do povo em seus líderes.
  5. Fale sempre em Democracia e em Estado de Direito, mas, tão logo haja oportunidade, assuma o Poder sem nenhum escrúpulo.
  6. Colabore para o esbanjamento do dinheiro público; coloque em descrédito a imagem do País, especialmente no exterior e provoque o pânico e o desassossego na população por meio da inflação.
  7. Promova greves, mesmo ilegais, nas indústrias vitais do País.
  8. Promova distúrbios e contribua para que as autoridades constituídas não as coíbam.
  9. Contribua para a derrocada dos valores morais, da honestidade e da crença na promessa dos governantes. Nossos parlamentares infiltrados nos partidos democráticos devem acusar os não comunistas, obrigando-os, sem pena de expô-los ao ridículo, a votar somente no que for de interesse da causa socialista.
  10. Procure catalogar todos aqueles que possuam armas de fogo, para que elas sejam confiscadas no momento oportuno, tornando impossível qualquer resistência à causa.

Os comunistas seguem cabalmente até os dias de hoje. Precisamos por fim a tudo isso.


Publicado por Sióstio de Lapa em 31/03/2018 às 22h09
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Voce deve citar a autoria de Sióstio de Lapa http://www.siostiodelapa.net). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
 
30/03/2018 08h55
TEMPOS RUINS

            Circula nas redes sociais medidas cautelares que supostamente são originadas do Comandante do Batalhão da PM do Rio Grande do Norte, que mesmo não sendo essa a origem não deixa de ser verdadeira e útil. Pois vejamos o que diz:

            Estamos atravessando tempos ruins em Natal, esteja ciente disso e se cuide!

            Alerta do Comandante do Batalhão da PM do Rio Grande do Norte em Natal.

            Eu acredito que, no atual momento, serve para todos, de qualquer localidade da Grande Natal.

            Estamos em tempos de guerra e aí vão algumas medidas cautelares:

  1. Evite bares noturnos ou lanchonetes em locais abertos.
  2. Evite sair de casa após dez da noite.
  3. Transite somente por vias movimentadas. Evite atalhos no período noturno principalmente no bairro do comércio.
  4. Não demorem no embarque e no desembarque do veículo. Combine com familiares.
  5. No desembarque cada um bate sua porta e o motorista tranca as portas no controle remoto ao mesmo tempo que se afasta rapidamente do veículo.
  6. Se despeça dentro de casa, embarque rápido e saia com o veículo. Evite ficar parado dando bobeira, ao embarcar devagar ou se despedindo na rua.
  7. Passeios de preferência em shoppings.
  8. Ao parar em um sinal, mantenha distância do veículo da frente, para que você possa ver os pneus traseiros. Assim dá para sair rapidamente sem manobrar, se for preciso.
  9. Evite parar na faixa da esquerda do semáforo. De preferência a faixa do meio.
  10. Mantenha distância de duplas, em motocicletas.
  11. Nunca pare para falar no whatsapp dentro dos veículos.
  12. Se for aguardar alguém em algum lugar, observe antes ao redor, estacione o veículo com segurança, apague todas as lâmpadas, puxe o freio de mão e retire o pé do freio (para apagar a luz do freio). Veículo sempre com todos vidros fechados e filmados com película.
  13. Se perceber suspeitos, dê várias voltas antes de entrar com o carro na garagem. Ao sair de casa, olhe atentamente se não tem ninguém na rua. De preferência, pelas câmeras de TV ou no celular.
  14. Quem mora em casa, instale cerca elétrica, portão automático, sensores, câmeras com monitoramento real. Tenha cães de guarda. O melhor ainda é optar por condomínio fechado ou apartamento com porteiros.
  15. Quem tiver condições de comprar um carro blindado, compre.
  16. Sempre suspeitar de tudo e de todos. Ter uma postura defensiva é estar sempre atento.
  17. A pé ao ouvir disparos, diminua a silhueta, deite-se ou abaixe-se imediatamente, de preferência ao lado de algo rígido que sirva de proteção. Exemplo: meio fio, mureta, roda dianteira (ao lado do motor) de carros estacionados.
  18. Ao se dirigir ao veículo estacionado, nunca vá diretamente a ele. Observar todo ambiente em volta e se estiver tudo tranquilo, embarcar e sair rapidamente.
  19. Quando for a algum ambiente público como padarias, restaurantes ou bares, dê preferência aos que tem câmeras e segurança armada.
  20. Nunca ir a caixas eletrônicos à noite, nem no fim de semana e nem em lugares desertos. Dê preferência aos shoppings.
  21. Antes de entrar em algum estabelecimento sempre observe se as pessoas estão agindo com naturalidade, pessoas muito paradas sem se mexer podem estar sendo assaltadas.
  22. Nada de conversas, no portão e em frente de casa na calçada. Esse tempo já passou.
  23. O mais importante: se for surpreendido não faça movimentos bruscos e nunca reaja.

Oriente sua família.

            Logo no início do texto é dito que estamos em guerra e por isso a importância das medidas elencadas. Isso quer dizer que estamos em guerra, nós contra os bandidos. Interessante que todos os bandidos andam armados, com armas as vezes mais poderosas do que as armas da polícia, mas nós cidadãos, que somos o alvo desses bandidos, não podemos portar uma arma. Que diabos de guerra desigual é essa que só um lado é armado? Assim fica muito fácil, nós cidadãos, temos que decorar e praticar todas as medidas elencadas enquanto eles ficam rondando, esperando o momento oportuno, e sempre vão achar, para lançar o bote. Perdemos nossa qualidade de vida e a cada dia, com rezas e cumprimento de medidas cautelares, lutamos para não perder nossas vidas. E o
Estado? Falido e corrompido! E a Justiça? Lenta e esquizofrênica! E a população? Bem, nós somos a ração desses lobos, quer seja sugando nosso suor através de impostos exorbitantes, ou sugando nosso sangue, através de assaltos de colarinho branco ou de rifles e metralhadoras.


Publicado por Sióstio de Lapa em 30/03/2018 às 08h55
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Voce deve citar a autoria de Sióstio de Lapa http://www.siostiodelapa.net). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
 
29/03/2018 05h25
PAIXÃO, JUSTIÇA E VIOLÊNCIA

            Talvez eu tenha forçado a barra ao trazer a Paixão para o título deste texto. Mas, aproveitando o período da Semana Santa, onde lembramos da Paixão de Jesus pela Verdade e Amor, motivo pelo qual sofreu a injustiça de ser crucificado no meio ladrões e a constante violência na sua região que terminou com a destruição de Jerusalém no ano 70 de nossa era, faço uma comparação com nossa realidade.

            Pois é esta situação de violência que acontece no Brasil, que merece um paralelismo com o que aconteceu na Jerusalém do passado. Aqui no Brasil observamos crescente aumento da violência e a falência da justiça humana. Os criminosos passam a ter maiores benefícios quando encarcerados, do que os trabalhadores quando estão empregados, isto é, quando são condenados e presos. Isso porque, tem uma casta mais privilegiada ainda, que mesmo sendo condenados em primeira e segunda instância, mesmo assim continuam em liberdade e soltando suas mentiras, já bem conhecidas da população e da própria “justiça”. Enquanto isso a sociedade se vê acossada por lobos vorazes em pele de humanos, todos fortemente armados, impiedosos, prontos a matar sob qualquer pretexto. Os cidadãos de bem, obrigados a viverem desarmados, dentro e fora de suas casas, são as vítimas fáceis dos criminosos, que mesmo ajoelhados, sem nenhuma chance de defesa, mesmo assim são assassinados. E a justiça? Parece que não existe, não, pelo contrário, a “justiça” funciona de forma inversa, protegendo mais os criminosos do que os cidadãos honestos, trabalhadores que drenam os recursos financeiros para essa máquina estatal, desorganizada na sua origem e finalidade, continuar a funcionar.

            Dentre a massa reprimida, indefesa, espoliada dos cidadãos de bem, trabalhadores, surgem os grupos mais revoltados que reagem a essa situação, quer seja jogando ovos nos políticos mentirosos, quer seja tatuando os criminosos sem colarinho branco. A justiça além de cega se torna demente, nunca viu ou percebeu o crime que grupos como o MST faz ao bloquear as estradas pelo país afora, armados com facas, facões e outros armamentos, queimam pneus, e ameaçam quem implora a passagem para resolver questões de gravidade profissional ou pessoal. Agora, quando um condenado da justiça, como o ex-presidente, que já deveria estar preso, é repudiado pela população em um estado da federação, logo se entende isso como uma ameaça à democracia.

            A democracia já está ferida gravemente, os nossos principais representantes são eleitos na base da mentira, da corrupção; a justiça não tem autonomia para ser exercida com independência, e sim com a gratidão indevida em detrimento da responsabilidade com a nação.

            Portanto, estamos hoje em situação bem parecida com a Jerusalém do passado... sem democracia, sem justiça, com violência... fica o cidadão de bem, dentro dessa fogueira de mentiras e hipocrisias a perguntar amargamente dentro do seu íntimo: que posso fazer para proteger a mim e minha família?


Publicado por Sióstio de Lapa em 29/03/2018 às 05h25
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Voce deve citar a autoria de Sióstio de Lapa http://www.siostiodelapa.net). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.



Página 5 de 460 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 » [«anterior] [próxima»]


Imagem de cabeçalho: Sergiu Bacioiu/flickr