Textos

EXPLICANDO O AMOR INCONDICIONAL
            Como Jesus poderia ensinar aos seus primeiros discípulos qual seria o caminho que eles iriam percorrer, ao fazer a vontade do Pai? Vamos imaginar mais uma vez a seguinte conversa.
            Jesus – Então, Simão, Abigail, tua mulher, acha que você deve me fazer mais perguntas.
            Simão – Hum... a coisa do pescador de homens, por exemplo. Isso não está bem explicado.
Jesus - Diga que vamos nos dedicar a curar e ensinar. Que esse vai ser seu trabalho daqui em diante. Na verdade, esse vai ser o trabalho de vocês todos.
João – Curar endemoninhados, como hoje de manhã?
            Jesus – Curar em geral. Os que sentem dor, os que estão sofrendo.
            Simão – E o que acontece com quem sofre porque merece? Por exemplo, quem pecou e por isso ficou doente?
            Jesus – Que a compaixão venha antes do juízo. Vamos ajudar a todos que sofrem. Vamos fazer mais que isso. Vamos nos pôr no lugar deles. Vamos pensar, sentir, colocar-nos em seu corpo. Vamos chorar com eles, se necessário.
            André – E o que vamos ensinar? As escrituras, como os rabinos?
            Jesus – Digamos que as escrituras perderam o sentido. Foram mal interpretadas. Vamos ensinar a Lei de Deus. Vamos ensinar a Palavra de Deus. E não vamos só ensinar, vamos praticá-la.
            Tiago – E quanto a nós? Como vamos manter nossas famílias?
            Jesus – Que Deus se encarregue disso.
            Simão (rindo) – Duvido que Abigail se conforme com sua resposta.
            Jesus (observando a chegada de Felipe e Bartolomeu) – Aí vem um verdadeiro israelita, de coração puro.
            Felipe (irmão de Bartolomeu) – É ele, Jesus de Nazaré.
            Jesus – Bem-vindo, Bartolomeu.
            Bartolomeu – Eu nunca tinha te visto. Como me conhece?
            Jesus – Te vi debaixo da árvore antes de Felipe te chamar.
            Bartolomeu – Mestre! É o filho de Deus. É o rei de Israel.
            Jesus – Em verdade vos digo. Verão o céu se abrir e os anjos de Deus subir e descer sobre o Filho do Homem.
            Esta lição é crucial. É o amor incondicional na prática. Vejamos como eu poderia aplica-la nos dias atuais. Tem um corrupto preso, mentiroso contumaz, desviou milhões de reais do pagamento dos impostos para seus bolsos e de seus familiares e companheiros. Foi pego pela justiça e agora sofre a punição de uma prisão. Continua tentando enganar a nação apesar de toda as provas em contrário e as evidências em nossa mente. Devo ter compaixão, me colocar no lugar dele, pensar, sentir e me colocar em seu corpo... chorar com ele se necessário. Como poderei fazer isso se essa pessoa não mostra arrependimento pelo que fez? Que se mostra mentiroso e prepotente?
            O amor incondicional implica que eu tenha que amar tal pessoa, mas não acredito que essa lição de Jesus possa ser aplicada ao corrupto convicto que está correto. E sim ao arrependido. Esta pergunta os primeiros apóstolos não fizeram e resta agora invocar o Mestre na intimidade da nossa alma.
            - Como amar a tal pessoa, Mestre?
 
Sióstio de Lapa
Enviado por Sióstio de Lapa em 17/06/2019
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Voce deve sitar a autoria de Sióstio de Lapa e o site http://www.siostiodelapa.net). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários


Imagem de cabeçalho: Sergiu Bacioiu/flickr