Textos

ORAÇÃO OUTUBRO 2019
            Pai! Finalmente chega meu tempo. Como prometi fazer algo mais significativo nos 6 anos seguintes aos meus 60 anos de idade, sempre ao dobro do tempo que o nosso Mestre Jesus gastou para a execução de sua missão, 30 anos de vida em preparação e 3 anos no cumprimento dela. Como tenho muitíssimas mais dificuldades espirituais, psicológicas e físicas que o Mestre, pretensiosamente pedi o dobro do que Ele gastou para fazer pelo menos um centésimo do que Ele fez.
            Portanto, Pai, dia 19 deste mês terminarei os meus 66 anos, pois no dia 20 iniciarei os 67 anos, se me permitires. Nessa data, dia 19, sábado, estarei organizando um evento universitário com o título “Reino de Deus – uma construção possível?”. Tem o objetivo de levantar no meio acadêmico a reflexão sobre o que conseguimos fazer até o momento sobre essa construção que o Mestre ensinou ser necessária e que já se passaram quase 2.000 anos de suas lições. Junto com meus irmãos que labutam nas lides religiosas as mais diversas, veremos o que está sendo feito e no que podemos aprimorar para conquistar essa meta. Esta será, talvez, minha maior contribuição, e espero de Vós a compaixão e a graça de me permitir continuar a conduzir meu pequeno foco de Luz.
            Outra condição que espero ter alcançado algum êxito, foi na comunicação convosco. Sabes que eu sempre me justifico em não ter intimidade, em não saber falar contigo com naturalidade, não encontro palavras. As vezes recorro à oração que o Mestre ensinou, o Pai Nosso. Mas hoje tive uma experiência diferente, não foi preciso falar, eu sentia a Tua proximidade e minha mente falava por mim e ouvia de Ti. Viajei pelo Universo e encontrei respostas para indagações dos meus relacionamentos e compromissos. Vi que a oração do Pai Nosso para mim, nestas circunstâncias íntimas, quando estou sozinho querendo falar contigo, não seria mais necessária. Uma nova forma de falar contigo, tendo ainda como modelo aquela que o Mestre ensinou veio à minha mente e seria assim:
            Pai, meu, que estás sempre comigo.
            Dá-me a Tua bênção divina.
            Dá-me força e sabedoria para que eu entre em tua sintonia.
            Para que eu possa fazer a Tua vontade com quem estiver, por onde caminhar.
            Dá-me a inteligência para eu procurar o trabalho, sem preguiça ou preconceitos, para a conquista do pão.
            Perdoa-me os erros e ofensas contra Ti, em meus irmãos, pois me esforçarei para fazer o mesmo, perdoar.
            Quando minhas forças fraquejarem, não me deixes cair em tentações e livra-me das armadilhas do mal.
            Eis, Pai, uma fórmula decorativa para quando eu não encontrar palavras. Mas, certamente, irei preferir viajar contigo sempre que possível, sentir o Teu acolhimento e a Tua sabedoria... talvez seja esta a resposta aos meus pedidos.
            Que seja feita a Tua vontade!
 
Sióstio de Lapa
Enviado por Sióstio de Lapa em 03/10/2019
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Voce deve citar a autoria de Sióstio de Lapa e o site http://www.siostiodelapa.net). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários


Imagem de cabeçalho: Sergiu Bacioiu/flickr