Meu Diário
03/03/2024 00h01
CRONOLOGIA DO CRIME

            Este texto que circula nas redes sociais chama a atenção das providências do governo, que deveria proteger a população, mas atua no sentido de privilegiar grupos criminosos, como um sinal claro de mudança administrativa em direção às sombras...



Entendendo a cronologia da fuga de dois detentos integrantes do Comando Vermelho da prisão de segurança máxima em Mossoró, com as notícias publicadas pela mídia amiga:



1- Março de 2023: Flávio Dino visita lideranças do Complexo da Maré, área dominada pelo Comando Vermelho;



2- Março de 2023: a dama do tráfico, Luciane Farias, esposa de um dos cabeças do Comando Vermelho, tem reunião a portas fechadas no Ministério da Justiça de Flávio Dino;



3- Abril de 2023: Flávio Dino nomeia o novo diretor do presídio de segurança máxima de Mossoró;



4- Setembro de 2023: Flávio Dino determina, pessoalmente, que os presos Rogério da Silva Mendonça e Deibson Cabral Nascimento sejam transferidos do presídio de segurança máxima do Acre para o presídio de segurança máxima de Mossoró;



5- Fevereiro de 2024: Rogério da Silva Mendonça e Deibson Cabral fogem do presídio de segurança máxima de Mossoró, abrindo um buraco no teto de uma cela de segurança máxima (alvenaria reforçada), sem serem vistos por ninguém. Estima-se que o buraco demoraria 5 anos para ser feito em condições normais, caso os detentos não quisessem chamar a atenção com o barulho e com a ocultação do entulho.



Fim.



As circunstâncias dessa cronologia apontam para uma só conclusão que parece bem clara: facilitar a fuga dos dois presos pelo poder estatal.



Qual o interesse do Estado em querer dois criminosos soltos dentro da comunidade? Lembramos da tentativa de assassinato de Bolsonaro quando ele fazia a campanha pública para a presidência, por um criminoso associado aos partidos de Esquerda que o esfaqueou em plena via pública, quando ele era levado nos ombros pelos apoiadores.



Lembramos do assassinato com sinais de tortura, de figuras públicas, como o caso do prefeito Celso Daniel, cujas investigações apontam para criminosos associados aos partidos de Esquerda.



Todas essas conjunturas apontam para um domínio das trevas que foi se instalando no país de forma lenta e inexorável, acobertada pela cooptação dos entes institucionais alojados no corpo das instituições democráticas, como delegacias, universidade, mídia, congresso, tribunais e até igrejas.



Hoje estamos sem ter a quem recorrer. Até os militares que pensávamos ser nosso último bastião de salvação das garras do comunismo, traiu de forma covarde a confiança do povo, deixando a ser preso centenas de pessoas patriotas que estavam nas ruas em todo o país, em frente aos quarteis, pedindo por justiça e liberdade, por eleições transparentes que mostrassem o resultado democrático da vontade do povo.



Chegamos ao cúmulo de pessoas indicadas por agentes políticos corruptos colocadas em cargos estratégicos, adquirirem poder suficiente para retirar o poder daqueles eleitos democraticamente pelo povo; um poder de tirar criminosos da cadeia e de prender pessoas inocentes por protestarem tais ações.



Agora vivemos num país amordaçado pela censura, onde comunicadores tem que usar palavras permitidas, onde todos sejam inoculados que queiram ou não, em nome de doenças construídas em laboratórios e sem permissão de usar os medicamentos mais eficazes.



Eis o nosso retrato atual...   



Publicado por Sióstio de Lapa em 03/03/2024 às 00h01
 
02/03/2024 00h01
BOICOTE AO PRODUTO JUDEU

            Achei interessante a vítima ajudar o agressor na sua proposta de boicote, fui ver o artigo em questão e vejam o que encontrei...



Não use produto judeu...



Pouco tempo atrás, o Irã e o líder supremo, aiatolá Ruhollah Khomeini, pediu ao mundo muçulmano para boicotar tudo e qualquer coisa que tem origem judia; em resposta, Meyer M. Treinkman, um farmacêutico, fora da bondade de seu coração, se ofereceu para ajudá-los em seu boicote da seguinte forma:



- "Qualquer muçulmano que tem sífilis não deve ser curado pelo teste de Wasserman que foi descoberto por um judeu Dr. Ehrlich. Muçulmanos que tem gonorréia, não deveriam procurar o diagnóstico, porque ele vai estar usando o método de um judeu chamado Neissner.



"Um muçulmano que tem uma doença cardíaca não deve usar Digitalis, descoberta por um judeu, Ludwig Traube.



Se ele sofrer com uma dor de dente, não deve usar novocaína, uma descoberta dos judeus, Widal e Weil.



Se um muçulmano tem diabetes, não deve usar insulina, o resultado da pesquisa por Minkowsky, um judeu.



Se alguém tem uma dor de cabeça, ele deve evitar Pyramidon e Antypyrin, devido aos judeus Spiro e Ellege.



Muçulmanos com convulsões devem ficar assim, porque foi um judeu,  Oscar Leibreich, quem propôs o uso de hidrato de cloral.



Árabes devem fazer o mesmo com seus males psíquicos, porque Freud, pai da  psicanálise, era um judeu.



Se uma criança muçulmana pegar Difteria, ela deve abster-se de o "Schick" reação, que foi inventado pelo judeu, Bella Schick.



"Os muçulmanos devem estar prontos para morrer em grande número e não devem permitir o tratamento da orelha e danos cerebrais, o trabalho de judeus ganhadores do Prêmio Nobel, coordenados por Robert Baram.



Eles devem continuar a morrer ou ficar aleijados por paralisia infantil, porque o descobridor da vacina anti-pólio é judeu, Jonas Salk.



"Os muçulmanos devem se recusar a usar estreptomicina e continuar a morrer de tuberculose, porque um judeu, Zalman Waxman, inventou a droga milagrosa contra esta doença mortal.



Médicos muçulmanos devem descartar todas as descobertas e melhorias feitas pelo dermatologista Judas Sehn Bento, ou o especialista em pulmão, Frawnkel, e de muitas outras de renome mundial cientistas judeus e especialistas médicos.



"Muçulmanos apropriadamente devem permanecer aflitos com sífilis, gonorréia, doença de coração, dores de cabeça, tifo, diabetes, transtornos mentais, convulsões poliomielite e tuberculose e ter orgulho de obedecer ao boicote islâmico".



Ah, e por falar nisso, não chame um médico em seu telefone celular porque o telefone celular foi inventado em Israel por um engenheiro judeu.



Enquanto isso eu pergunto: que contribuições médicas para o mundo os muçulmanos fizeram?



            A população Islâmica é de aproximadamente 1.200.000.000 ( hum bilhão e duzentos milhões ou 20% da população do mundo).



Eles receberam os seguintes Prêmios Nobel:



Literatura:



1988 - Najib Mahfooz



Paz:



1978 - Mohamed Anwar El-Sadat



1990 - Elias James Corey



1994 - Yasser Arafat



1999 - Ahmed Zewai



Economia: (Zero)



Física: (Zero)



Medicina:



1960 - Peter Brian Medawar



1998 - Mourad Ferid



TOTAL: 7 SETE



A população global judia é de aproximadamente 14 milhões, cerca de 0,02% da população do mundo. Eles receberam os seguintes Prêmios Nobel:



Literatura:



1910 - Paul Heyse



1927 - Henri Bergson



1958 - Boris Pasternak



1966 - Shmuel Yosef Agnon



1966 - Nelly Sachs



1976 - Saul Bellow



1978 - Isaac Bashevis Singer



1981 - Elias Canetti



1987 - Joseph Brodsky



1991 - Nadine Gordimer Mundial



Paz:



1911 - Alfred Fried



1911 - Tobias Michael Carel Asser



1968 - René Cassin



1973 - Henry Kissinger



1978 - Menachem Begin



1986 - Elie Wiesel



1994 - Shimon Peres



1994 - Yitzhak Rabin



Física:



1905 - Adolf Von Baeyer



1906 - Henri Moissan



1907 - Albert Abraham Michelson



1908 - Gabriel Lippmann



1910 - Otto Wallach



1915 - Richard Willstaetter



1918 - Fritz Haber



1921 - Albert Einstein



1922 - Niels Bohr



1925 - James Franck



1925 - Gustav Hertz



1943 - Gustav Stern



1943 - George Charles de Hevesy



1944 - Isidor Isaac Rabi



1952 - Felix Bloch



1954 - Max Born



1958 - Igor Tamm



1959 - Emilio Segre



1960 - Donald A. Glaser



1961 - Robert Hofstadter



1961 - Melvin Calvin



1962 - Lev Davidovich Landau



1962 - Max Ferdinand Perutz



1965 - Richard Phillips Feynman



1965 - Julian Schwinger



1969 - Murray Gell-Mann



1971 - Dennis Gabor



1972 - William Howard Stein



1973 - Brian David Josephson



1975 - Benjamin Mottleson



1976 - Burton Richter



1977 - Ilya Prigogine



1978 - Arno Penzias Allan



1978 - Peter L Kapitza



1979 - Stephen Weinberg



1979 - Sheldon Glashow



1979 - Herbert Charles Brown



1980 - Paul Berg



1980 - Walter Gilbert



1981 - Roald Hoffmann



1982 - Aaron Klug



1985 - Albert A. Hauptman



1985 - Jerome Karle



1986 - Dudley R. Herschbach



1988 - Robert Huber



1988 - Leon Lederman



1988 - Melvin Schwartz



1988 - Jack Steinberger



1989 - Sidney Altman



1990 - Jerome Friedman



1992 - Rudolph Marcus



1995 - Martin Perl



2000 - Alan J. Heeger



Economia:



1970 - Paul Anthony Samuelson



1971 - Simon Kuznets



1972 - Kenneth Joseph Arrow



1975 - Leonid Kantorovich



1976 - Milton Friedman



1978 - Herbert A. Simon



1980 - Lawrence Robert Klein



1985 - Franco Modigliani



1987 - Robert M. Solow



1990 - Harry Markowitz



1990 - Merton Miller



1992 - Gary Becker



1993 - Robert Fogel



Medicina:



1908 - Elie Metchnikoff



1908 - Paul Erlich



1914 - Robert Barany



1922 - Otto Meyerhof



1930 - Karl Landsteiner



1931 - Otto Warburg



1936 - Otto Loewi



1944 - Joseph Erlanger



1944 - Herbert Spencer Gasser



1945 - Ernst Boris Cadeia



1946 - Hermann Joseph Muller



1950 - Tadeus Reichstein



1952 - Selman Abraham Waksman



1953 - Hans Krebs



1953 - Fritz Albert Lipmann



1958 - Joshua Lederberg



1959 - Arthur Kornberg



1964 - Konrad Bloch



1965 - François Jacob



1965 - Andre Lwoff



1967 - George Wald



1968 - Marshall W. Nirenberg



1969 - Salvador Luria



1970 - Julius Axelrod



1970 - Sir Bernard Katz



1972 - Gerald Maurice Edelman



1975 - Howard Martin Temin



1976 - Baruch Blumberg S.



1977 - Roselyn Sussman Yalow



1978 - Daniel Nathans



1980 - Baruj Benacerraf



1984 - Cesar Milstein



1985 - Michael Stuart Brown



1985 - Joseph L. Goldstein



1986 - Stanley Cohen [& Rita Levi-Montalcini]



1988 - Gertrude Elion



1989 - Harold Varmus



1991 - Erwin Neher



1991 - Bert Sakmann



1993 - Richard J. Roberts



1993 - Phillip Sharp



1994 - Alfred Gilman



1995 - Edward B. Lewis



1996 - Lu RoseIacovino



TOTAL: 129



Os judeus não estão a promover lavagem cerebral em crianças em campos de treino militar, ensinando-os a fazerem-se explodir e causar mortes de judeus e outros não-muçulmanos.



Os judeus não sequestram aviões, nem matam atletas nos Jogos Olímpicos, ou fazem-se explodir em restaurantes alemães.



Não há um único judeu que tenha destruído uma igreja.



Não há um único judeu que proteste matando pessoas. Os judeus não fazem tráfico de escravos, nem têm líderes que pedem Jihad e morte a todos os infiéis.



Talvez os muçulmanos do mundo devam considerar investir mais em educação e menos em, como padrão, culpar os judeus por todos os seus problemas.



Os muçulmanos devem se perguntar "o que podemos fazer para a humanidade ", antes de exigir que a humanidade respeite-os.



Independentemente dos seus sentimentos sobre a crise entre Israel e os palestinos e seus vizinhos árabes, mesmo se você acredita que há mais culpa por parte de Israel, as duas frases seguintes realmente dizem tudo:



"Se os árabes depuserem as armas hoje, não haveria violência nunca mais. Se os judeus depuserem as armas hoje, não haveria mais Israel. "



Benjamin Netanyahu: General Eisenhower nos advertiu. É uma questão de história que, quando o Comandante Supremo das Forças Aliadas, General Dwight Eisenhower, encontrou as vítimas dos campos de extermínio ele ordenou todas as fotografias possíveis a serem tomadas, e para os alemães das cidades vizinhas fossem guiados através dos campos e ainda os fez enterrar os mortos.



Ele fez isso porque ele disse em palavras para este efeito: "Tenha tudo sobre documentação - obter os filmes - obter as testemunhas - porque em algum lugar no caminho da história algum bastardo se erguerá e dirá que isto nunca aconteceu '



Recentemente, no Reino Unido houve um debate se para remover o Holocausto dos seus currículos escolares porque “ofende” a população muçulmana, que afirma que nunca ocorreu. Ele não foi removido ainda. No entanto, este é um presságio assustador sobre o medo que está atingindo o mundo, e o quão facilmente cada país está dando para ele. É agora, mais de 65 anos que a Segunda Guerra Mundial na Europa terminou. Agora, mais do que nunca, com o Irã, entre outros, sustentando que o Holocausto é um mito, é imperativo assegurar que o mundo nunca esqueça.



Este e-mail destina-se chegar a 400 milhões de pessoas. Seja um elo na cadeia de memorial e ajudar a distribuir isso para todo o mundo.



Quantos anos vão passar para que se pense que o ataque ao World Trade Center “nunca aconteceu” porque ofende alguns muçulmanos nos Estados Unidos?



"Em Deus nós confiamos e somos uma nação sob Deus"



            Perfeita a resposta, e se usarmos nosso raciocínio lógico a nossa consciência logo apontará para que lado devemos nos posicionar.



Publicado por Sióstio de Lapa em 02/03/2024 às 00h01
 
01/03/2024 00h01
ORAÇÃO MARÇO 2024

            Pai, sei da Tua existência de forma tão próxima da verdade, devido os ensinamentos que Jesus nos trouxe. Ele demonstrou com os milagres que proporcionou que estava fazendo a Tua vontade, pois só Tu poderia fazer o que foi feito por Ele. Fazendo e ensinado dessa forma, Ele conseguia mostrar a Tua face para nós, como Ele mesmo dizia: quem ver o Filho, ver o Pai. Antes eu não tinha essa compreensão, Pai, o Senhor era uma figura que minha imaginação produzia como um velhinho de barbas brancas, mas que em momentos de minhas dúvidas se transmutava em nada. Minha mente caía num vácuo, eu não acreditava em Ti. Foi estudando Jesus que eu descobri n’Ele a Tua face. Acreditei em Ti, acreditando no Cristo. Agora posso Te pedir a bênção, ao acordar, ao dormir... ao viajar, ao chegar... Se antes, como ainda hoje, eu tenho dificuldade de encontrar as palavras e o tempo de fazer a oração para Ti, como o Cristo ensinou e fazia, pedir a Tua bênção como a um pai biológico que eu não tive a oportunidade de conviver, pode cobrir esta minha dificuldade. A cada momento que tenho oportunidade de ver ou rever alguma lição que o Cristo deixou, a minha compreensão sobre a Tua existência e a Tua vontade se fortalecem, eu percebo com mais clareza onde estou, o que devo fazer. Lembro da lição que Ele deixou quando se reuniu com o sacerdote Nicodemos, de que precisamos nascer de novo para entrar no Teu reino, Pai. Já tinha ouvido essa lição diversas vezes e compreendo que esse “nascer de novo” corresponde a deixar de viver como um animal, guiado pelos instintos egoístas e passar a me comportar como Teu filho, que sei que o Senhor deseja que eu ame todos meus irmãos com o mesmo cuidado e atenção que eu tenho comigo mesmo. Este é o renascimento que acredito, que procuro praticar. Mas não é algo definitivo, permanente, Pai, reconhecer a Verdade nas palavras do Cristo e entrar no Teu reino... e não sair. Esta é a minha dificuldade, Pai, permanecer dentro do Teu reino invisível enquanto o apelo material é uma constante na minha vida biológica. Como viver neste mundo não sendo mais deste mundo? Isso vai necessitar de tempo para que eu ajuste minha consciência a essa nova cidadania que eu quero adquirir e permanecer dentro dela, dentro do Teu reino. Que achas, Pai?



            Vejo em você boas intenções, mas fragilidade em aceitar aquilo que é verdadeiro e defender em quaisquer circunstâncias. Sei que tu percebe também essas dificuldades e por isso me pede tanto: coragem, inteligência e sabedoria. Tudo isso Eu já te dei, depende agora dos teus esforços para desenvolver esses talentos. Sei que tu leste sobre Salomão e a sabedoria que dei a ele depois que ele pediu, mas sabes também que essa sabedoria que ele alcançou não foi suficiente para impedir que ele entrasse por caminhos errados e se afastasse de mim. Portanto, por mais que eu favoreça de alguma forma tais pedidos, sempre está sobre o beneficiado o peso da responsabilidade. Assim, eu te vejo rastejando pelo caminho, com muita lentidão, mas que está na direção certa. Continue... aguardo... estamos dentro da eternidade.



Publicado por Sióstio de Lapa em 01/03/2024 às 00h01
 
29/02/2024 00h01
TUDO É CORRETO?

            A primeira frase do texto do dia anterior, “Credo do pensador pós-moderno”, coloca em cheque o meu próprio pensamento e comportamento. Vejamos:



Acreditamos em Marx, Freud e Darwin. Acreditamos que tudo é correto desde que você não faça mal a ninguém, de acordo com sua definição de “fazer mal”, e de acordo com sua definição de “conhecimento”.



            Mudei radicalmente a minha forma de pensar e agir quando passei a interpretar as lições de Jesus com o meu próprio tirocínio, que certamente estava impregnado pelo instinto, pela força dos hormônios, a força do Behemoth. Mas até hoje continuo pensando e agindo assim, sem encontrar objeções suficientes para apontar algum erro.



            Primeiro, no texto em consideração é colocado o nome de alguns autores cujo pensamento de cada um deles motiva a nossa compreensão para construir novos paradigmas sobre a ideologia que eles desenvolveram. Essas novas ideologias reforçam a importância do materialismo, da biologia, do cérebro e mente como se tudo girasse em torno dos interesses materiais para o sucesso do corpo material, sem nenhuma consideração a possibilidade de uma dimensão espiritual. A minha definição de conhecimento reconhece a existência do mundo espiritual e que este tem prevalência sobre o mundo material. O que importa mais, para mim, é a minha evolução no mundo espiritual, a evolução do “eu” espírito. O corpo material, considero como uma ferramenta para alcançar essa evolução espiritual, mesmo sabendo que ele sofre também os efeitos da evolução material e que nesse aspecto o pensamento das pessoas citadas tem a sua importância.



            Considerando a duas dimensões, material e espiritual, e que esta última tem a primazia sobre a primeira, devo ter mais respeito pelos autores espirituais que consideram as duas dimensões do que pelos autores materiais que desconsideram a dimensão espiritual. Neste sentido, considerando os diversos pensadores que surgem de ambas dimensões, vejo a personalidade de Jesus como a mais perfeita no sentido de ensinar aquilo que é importante para a minha evolução, principalmente a espiritual.



            Nesse sentido, vou seguir a principal lei que o Mestre Jesus ensinou, de amar a Deus com todo o meu coração, toda a minha alma e todo o meu entendimento, e amar ao próximo como a mim mesmo.   



            Foi com o esse entendimento que observei que seguindo a lei do amor exclusivo presente nos votos do casamento, que leva a fidelidade, de não ter afeto sensual/sexual por nenhuma outra pessoa, eu não iria cumprir a lei de fazer ao próximo aquilo que eu desejo ser feito a mim. Se outra pessoa deseja trocar afetos comigo até o nível sexual, se conveniente, e se eu tivesse no lugar dela queria que isso acontecesse, então não posso ficar paralisado dentro dos votos materialistas de um casamento. Depois de muita reflexão, para ajustar esse encontro afetivo com outra pessoa, desde que não fizesse mal a ninguém, segundo a minha compreensão de “fazer mal”, mas tudo ancorado na lei de Deus ensinada por Jesus. Passei a me comportar com liberalidade dentro das relações com minha esposa, onde ela tinha os mesmos direitos de agir como eu passei a agir, inclusive trocando afetos com outras pessoas e chegando até o ato sexual, se conveniente.



            Dessa forma, o meu atual comportamento atende muito bem aos conceitos materialistas dos autores citados, mas tem um freio importantíssimo de não fazer o mal a ninguém em busca de prazeres carnais, obedecendo a lei de Deus.



            Então, tudo é correto, desde que não façamos o mal a ninguém. Mas devemos ter o cuidado para que esse limite do qual não podemos ultrapassar, de não fazer o mal a ninguém, não esteja sendo praticado apenas por nosso raciocínio material, pois assim sendo, o mal pode ser feito a milhares de pessoas, como acontece com políticos corruptos quando imaginam não fazer o mal, desde que façam o bem a si próprio, numa perspectiva totalmente material.



Publicado por Sióstio de Lapa em 29/02/2024 às 00h01
 
28/02/2024 05h19
CREDO DO PENSADOR PÓS MODERNO

            No curso de Bernardo Küster, na aula “Método rápido para avaliar uma crença”, ele trouxe a referência de um texto interessante que é importante que o reproduza aqui para a nossa reflexão:



O credo do pensador pós-moderno



Acreditamos em Marx, Freud e Darwin. Acreditamos que tudo é correto desde que você não faça mal a ninguém, de acordo com sua definição de “fazer mal”, e de acordo com sua definição de “conhecimento”.



Acreditamos em sexo antes, durante e depois do casamento.



Acreditamos na terapia do pecado.



Acreditamos que o adultério é divertido.



Acreditamos que é correto praticar a sodomia.



Acreditamos que tabus são tabus.



Acreditamos que tudo está ficando melhor apesar das evidências em contrário. As evidências devem ser investigadas. E você pode provar qualquer coisa com evidências.



Acreditamos que nos horóscopos, OVNIs e colheres dobradas. Jesus era um homem bom, assim como Buda, Maomé e a nós mesmos. Ele era um bom professor de moral, embora achemos que seus bons costumes eram muito ruins.



Acreditamos que todas as religiões são basicamente as mesmas; pelo menos sobre a que lemos era. Todas acreditam no amor e na bondade. Elas só diferem em questões de criação, pecado, céu, inferno, Deus e salvação.



Acreditamos que após a morte vem o Nada. Porque quando você perguntar aos mortos o que acontece eles não dizem nada. Se a morte não é o fim, se os mortos mentiram, então o céu é merecido para todos, com exceção, talvez, de Hitler, Stalin e Gengis Khan.



Acreditamos em Masters e Johnson*. O que está selecionado é a média. O que é média é normal. O que é normal é bom.



Acreditamos no desarmamento total.



Acreditamos que existem ligações diretas entre guerra e derramamento de sangue.



Os americanos devem deixar suas armas serem destruídas. E os russos deveriam fazer o mesmo. Cremos que o homem é essencialmente bom. É apenas o seu comportamento que o prejudica. Isso é culpa da sociedade. A sociedade é responsável pelas condições. As condições são de responsabilidade da sociedade.



Acreditamos que cada homem deve encontrar a verdade que é certo para ele. A realidade vai se adaptar em conformidade. O universo vai se reajustar. A história vai mudar.



Acreditamos que não há verdade absoluta com exceção do fato de que não há verdade absoluta.



Acreditamos na rejeição dos credos, e o florescimento do pensamento individual.



Post Scriptum:



Se o acaso é o pai de toda a carne, o desastre é o arco-íris no céu e quando você ouve:
“Estado de emergência!”
“Franco atirador mata dez!”
“Black blocs!”
“Arrastões!”
“Bomba explode em escola!” não é nada senão o som do homem adorando seu criador.



* Masters e Johnson foi uma equipe de pesquisa, composta por William H. Master e Virginia E. Johnson, que pesquisaram sobre a natureza da resposta sexual humana e o diagnóstico e tratamento de distúrbios sexuais e disfunções de 1957 até os anos 1990.



Fonte: http://tcapologetics.org/the-modern-thinkers-creed/



Tradução: Emerson de Oliveira



            Como podemos observar na superfície, existem diversos pontos que merecem um aprofundamento, e é o que procuraremos fazer nos próximos textos. O que fica no momento subentendido é que existe uma verdade que está soterrada pelas mentiras, falsas narrativas, e que devemos usar nosso raciocínio lógico para ir saindo das sombras e evitar que sejamos envolvidos por elas mais uma vez.



Publicado por Sióstio de Lapa em 28/02/2024 às 05h19



Página 11 de 899 « 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 » «anterior próxima»


Imagem de cabeçalho: Sergiu Bacioiu/flickr