Meu Diário
15/11/2019 01h55
REPÚBLICA APODRECIDA

            Hoje se comemora mais um ano da proclamação da república. Se nós, enquanto nação, tivéssemos o conhecimento da verdade da origem desse acontecimento e as suas consequências até os dias atuais, não estaríamos dispostos à comemoração, e sim a reabilitação da monarquia. A República apodreceu e o mal cheiro da corrupção se espalha por todos os lugares, atinge as mais importantes instituições e o povo mal informado, mal administrado e considerado como eternos peões escravizados, não sabe o que fazer

1889. Meses após o Marechal Deodoro da Fonseca enganar a própria mulher, burlar as recomendações médicas e levantar da cama - onde havia passado a madrugada daquele 15 de novembro febril - para proclamar a República brasileira, o país já conhecia a primeira crítica articulada sobre o processo que havia removido a monarquia do poder neste ano.

Escrito pelo advogado paulistano Eduardo Prado, o livro “Fastos da Ditadura Militar no Brasil”, de 1890, argumentava que a Proclamação da República no Brasil tinha sido uma cópia do modelo dos Estados Unidos aplicada a um contexto social e a um povo com características distintas.

A monarquia, segundo ele, ainda era o modelo mais adequado para a sociedade que se tinha no país. Prado também foi o primeiro autor a considerar a Proclamação da República um "golpe de Estado ilegítimo" aplicado pelos militares.

Hoje, 130 anos depois, o tema ainda suscita debates: enquanto diversos historiadores apontam a importância da chegada da República ao Brasil, apesar de suas incoerências e dificuldades, um movimento que ganhou força nos últimos anos - principalmente nas redes sociais - ainda a contesta.

"A proclamação foi um golpe de uma minoria escravocrata aliada aos grandes latifundiários, aos militares, a segmentos da Igreja e da maçonaria. O que é fato notório é que foi um golpe ilegítimo", disse à BBC News Brasil o empresário Luiz Philippe de Orleans e Bragança, tataraneto de D. Pedro II, o último imperador brasileiro, e militante do movimento Acorda Brasil.

O que mais surpreende é que a intelectualidade brasileira, mais capacitada para resgatar a verdade e colocar a República no seu devido lugar, de golpista e manipuladora do poder, prefere focar seu intelecto de forma bisonha no vírus da corrupção que infecta todas as instituições desse regime. É como se tal regime, vestindo um terno moderno, de visual aristocrático, tivesse permissão para praticar as diversas iniquidades sem ser alcançado pela justiça.

Porém, talvez não saibam esses míopes defensores da República golpista, que podem se safar da justiça terrena, mas jamais escaparão da justiça divina, cujo governador sideral é o próprio Jesus tendo como seu ministro da justiça o Arcanjo Miguel.

Jesus designou o anjo Ismael para ser o condutor de nossa política na transformação da Terra, de planeta de Provas e Expiações, para planeta de Regeneração, e possivelmente esteja em seus planos a restauração de nossa Monarquia, com todos os aditivos modernos que contemplem a mais ética democracia.


Publicado por Sióstio de Lapa em 15/11/2019 às 01h55
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Você deve citar a autoria de Sióstio de Lapa e o site http://www.siostiodelapa.net). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
 
14/11/2019 00h58
O AMOR E SEUS CORRELATOS

            Para o estudante do Evangelho, o conjunto de lições que o Cristo nos deixou, ele deve ter atenção com os correlatos do amor: simpatia, amizade, desejo, paixão. Todos são metamorfoses da expressão do amor, de um grau mais leve para um mais profundo.

            A simpatia é aquele sentimento de bem-estar na presença de alguém que vemos pela primeira vez. Não é necessário nenhum tipo de comunicação, basta o olhar, sintonizado ou não. Tudo nessa pessoa nos atrai, sua forma de agir, de falar, de sorrir, de olhar...

            A amizade pode ser feita por qualquer pessoa que se aproxima de nós. Claro, se é uma pessoa simpática a amizade se torna mais fácil. Se é uma pessoa do sexo oposto, a amizade se torna mais fácil ainda. Existe uma força instintiva de aproximação.

            O desejo é a força instintiva que faz a aproximação, de preferência das pessoas simpáticas. É aqui que reside o maior perigo da transformação do amor, que deve ser sempre uma força positiva dentro dos relacionamentos. Quando o desejo visa apenas o prazer, desconsiderando os interesses do parceiro, torna-se negativo. Não merece mais o título de correlato do amor, pois dele se desprendeu. Torna-se mais relacionado ao egoísmo, ao prazer individual que não tem cuidado com o outro, considera mais um objeto de prazer do que um parceiro com idênticas necessidades. O desejo quando permanece como correlato do amor, tem todo o cuidado com a pessoa que despertou seus desejos. Mede suas palavras, suas ações e até o seu olhar. Não pode causar constrangimento no outro. Se sentir que a manifestação dos seus sentimentos pode causar mais dano do que bônus, jamais ele se manifestará. Agora, como saber que essa revelação não irá causar prejuízos? Mesmo que não exista nenhum impedimento jurídico ou social? Mas cada pessoa possui seus paradigmas de vida, e esses podem se considerar invadidos. Forma-se a dúvida! O Cristo já nos ensinou que devemos eliminar a dúvida, batia sempre em Tomé por causa disso. Mas, eliminar a dúvida quando estivermos certo de alguma condição, como acreditar no mundo espiritual sem nunca ter percebido tal mundo com os sentidos naturais. Neste caso, de um relacionamento que tende a se aprofundar, não existe essa certeza. Ficamos num impasse. A simples revelação dos sentimentos pode ser positiva ou negativa. Pode ser causa de um bem ou de um mal. Que faria o Mestre nessa condição? Revelaria ou não o que sentia. Bem, essa é uma comparação tola. O Mestre teria condições de perceber se a pessoa receberia bem ou mal a informação, se seria útil ou não para ela. Estou muito aquém dessa condição. Tenho que usar a bússola que Ele, o Mestre ensinou para situações de dúvida como esta: “fazer ao próximo o que desejarias que fizessem a ti”. Sim, se a pessoa usa o desejo como correlato do amor, eu desejaria que ela confessasse a realidade do que sente. Não que isso servisse de obrigatoriedade para gerar um sentimento semelhante. Mesmo que isso não acontecesse, da reciprocidade de sentimentos, de desejos, a amizade seria reforçada, pois ambas estariam sintonizadas com o amor. Aquela máxima que dizem sempre, que homem e mulher não podem ser amigos, seria derrubada pela força do amor.

            A paixão surge quando a força do desejo é tão forte que domina os pensamentos, a criatividade. Se vem da fonte do desejo divorciado do amor, é um perigo enorme para ambos os envolvidos, principalmente para aquela pessoa que é o motivo da paixão. Mas se a paixão vem da fonte do desejo correlato do amor, tudo é positivo, a motivação de fazer máximo de bem possível para a pessoa amada é o que prevalece, tudo é administrado com harmonia, na base da verdade, em todas as circunstâncias ao redor.


Publicado por Sióstio de Lapa em 14/11/2019 às 00h58
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Você deve citar a autoria de Sióstio de Lapa e o site http://www.siostiodelapa.net). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
 
13/11/2019 00h12
EU E JESUS

            Quando foi que conheci Jesus? Não sei dizer com precisão. Sei que, quando criança, estudava em colégio administrado por um padre, era escoteiro sob sua administração, e cheguei a ajudar nas missas e procissões. Era impossível não ter conhecido Jesus nessa época. Mas nada marcante vem à minha mente decorrente desse conhecimento.

            Aos 18 anos de idade, ao vir servir à Marinha na capital do meu estado, ficando longe da minha família que morava em Macau-RN, passei por sérias dificuldades de relacionamento. Sentia-me isolado, sem fazer grandes amizades. Procurei me refugiar numa igreja mais acessível, a Assembleia de Deus. Aceitei Jesus como meu Salvador, obedecendo aos rituais. Mas ainda nada significativo. O que eu procurava era me sentir acolhido por algum grupo.

            No entanto, notei que essa igreja evangélica como tantas outras, atacava os princípios científicos que eu dava tanto valor. A razão dizia que a igreja não estava coerente com a verdade. Afastei-me da igreja e um tempo sem acreditar em Deus, ou melhor, duvidava da sua existência. Foi quando encontrei um autor espiritual chamado Ramatis que falava do mundo espiritual com muita coerência. A partir dele conheci o trabalho de Alan Kardec, na codificação do mundo espiritual. Tive acesso às lições dos espíritos superiores dentro da melhor razoabilidade e apresentando Jesus como o modelo de ser humano, de espírito a ser seguido. Foi a partir daí que passei a conhecer verdadeiramente Jesus. Aprofundei o estudo na sua vida, nas suas lições e exemplos, e em tudo eu encontrava coerência e que devia seguir suas lições.

            Assim, me tornei o seu discípulo, passei a lhe respeitar como Mestre, como governador da Terra, como meu comandante na guerra espiritual na qual me considero engajado.

            Por tudo isso, considerando a realidade do mundo espiritual e sua simbiose com o mundo material, aprendi o contato direto e constante com Deus, uma das maiores lições do Mestre. Procuro seguir a lei do amor como ele ensinou, dentro dos relacionamentos, sabendo aplicar a misericórdia e a justiça, sob a luz da verdade.

            Estou sintonizado com o Mestre, obedecendo a sua hierarquia, sua condição de superioridade espiritual, procurando fazer a vontade do Pai dentro dos diversos trabalhos que surgem nos caminhos oferecidos.


Publicado por Sióstio de Lapa em 13/11/2019 às 00h12
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Você deve citar a autoria de Sióstio de Lapa e o site http://www.siostiodelapa.net). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
 
12/11/2019 00h10
BOLSONARO, O TOSCO

            Encontrei uma postagem de colegas médicos que estudaram em Portugal, referente aos nossos presidentes, que achei oportuno a sua divulgação neste espaço para nossa reflexão, minha e de meus leitores.

E MEU TEXTO CHEGOU EM PORTUGAL...

PARABÉNS BETO!  Faço parte de um grupo no Whatsapp denominado "Ex Estudantes Uni Coimbra" e fiquei bem feliz ao ver postado aquele seu artigo "O Tosco", sobre o nosso Presidente. O grupo é formado na maioria, por médicos(as) que estudaram na Universidade de Coimbra nos anos 60/70. Quase metade mora em Portugal e 99 % apoia Bolsonaro. Edite, a pessoa que postou, teve o cuidado de anotar o seu "compartilhamento autorizado", SSA, ALBERTO SARAIVA. É o menino da Ribeira em terras lusitanas. Beleza garoto! Segue a postagem.

E AÍ VAI O DITO:

BOLSONARO, O TOSCO

Alberto Saraiva

E não é que é verdade? O cara atropela as palavras, engole outras, passa por cima de algumas regras gramaticais, solta palavrões.

Mas vamos dar uma olhadinha nos seus antecessores, que ainda estão vivos:

🗣SARNEY: um intelectual. Membro da ABL Escritor e poeta. O multimilionário "dono" do Maranhão. Deixou o país quebrado, após sucessivos e malsucedidos planos econômicos, e com uma inflação que, só no último mês do seu mandato (ampliado para 5 anos, sabe-se lá como) foi superior a 80%. Num mês!

🗣COLLOR: nascido em berço de ouro. Bom orador, teve educação de 1o. Mundo. Foi impichado por corrupção. Indiciado em vários processos, teve bens apreendidos. Não está preso graças à leniência do STF.

🗣FHC: Outro intelectual. Professor catedrático da USP. Professor visitante da Sorbonne. Ao cabo de seu segundo mandato (conseguido sabe-se lá como!) entregou a inflação sob controle, mas com o Brasil no FMI. Passou a faixa para Lula, seu velho companheiro de palanque e de ideias socializantes.

🗣LULA: Um farsante, semianalfabeto, comia os plurais com a mesma gula com que devorava dinheiro e amantes, como nunca antes na história deste país. Levou 8 anos enganando, trapaceando, roubando. Está preso, condenado em 2a. Instância, em vias de ser condenado também no TRF-4 num outro processo. E com uma outra condenação na 13a. Vara de Curitiba. É réu em mais um monte, no Rio e em Brasília.

🗣DILMA: A economista que não sabia nada de economia, a anta que não consegue construir uma frase com sujeito, verbo e predicado nos seus devidos lugares. Com a "expertise" de quebrar uma loja de 1,99, foi bem mais longe: quebrou um país inteiro. Foi impichada. E acaba de ter prisão preventiva requerida, mas ainda não deferida pela Justiça.

🗣TEMER: A finesse em pessoa. Nunca elevou a voz. Nunca disse uma frase que não fosse rebuscada, com direito a mesóclises empoadas e gongóricas. Chefiou por décadas o MDB, um partido que saqueou o país também por décadas - e não por mera coincidência. Está em prisão domiciliar, acusado de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

🙏Aí Bolsonaro, menino pobre, estudante de Colégio Militar e Capitão reformado, sucede a essa súcia de letrados e iletrados, espertos e corruptos, carreiristas e punguistas (e até ex-terrorista!), quebra todas as regras sujas de se fazer política e é trucidado por ser tosco com as palavras? Por não ser politicamente correto? Por falar o que pensa, sem rodeios? Por corajosamente dar nome aos bois? Por enfrentar sem medo a mídia que o massacrou na campanha? E que continua massacrando um presidente legitimamente eleito?

Como deputado, estava no Congresso quando todos esses presidentes exerceram o poder roubando, ou aliciando partidos e deputados com ministérios, cargos e até dinheiro vivo, o Mensalão que o diga. O Petrolão também.

Mas ele nunca se deixou contaminar. Era uma voz isolada no Plenário e nas Comissões, e desprezado pelos colegas de tantas legislaturas, que nunca davam as assinaturas necessárias para que seus projetos andassem na Casa.

👎🏼Ou então seus projetos eram engavetados pelos presidentes da Câmara - e muitos deles foram processados e/ou foram ou estão presos, como Ibsen Pinheiro, Severino Cavalcanti, João Paulo Cunha, Michel Temer, Eduardo Cunha.

😱Ele sobreviveu incólume àquele antro!

Bolsonaro é uma total e absoluta exceção à regra de como se faz política no Brasil. Um alienígena completo. Que se elegeu sem partido importante, sem dinheiro, sem a mídia, sem as corporações, sem nada além de seu discurso conservador, que reverberou nas redes sociais por quem viu nele - com toda a razão - um político que iria fazer diferente de quem o antecedeu. E ele está fazendo.

👍Tem a sutileza de um rinoceronte? Sim. Tem a coragem dos loucos? Também sim. Tem os cacoetes das raposas da política? Definitivamente não. E ainda bem que não, dados os exemplos acima.

Ele não é, nem nunca foi um Rolls Royce. Está mais pra um tanque de guerra, daqueles que passam por qualquer terreno para abrir caminho para a infantaria, que vem atrás. E a infantaria somos nós.

Para Bolsonaro, todo mato é caminho. E ele vai (vamos) chegar lá. Não interessa se o homem é um tosco, ante o quanto é verdadeiro. E comprovadamente honesto.

😁O resto é choro de corruptos, mimimi de contrariados e o coro de mal informados pela mídia, que não engole o fato que um presidente se elegeu à sua revelia.

            Compactuo totalmente com o que foi escrito. Tudo está dentro da realidade do que vivemos e estamos vivendo hoje. O presidente tosco que estão querendo difamar, me representa e assim penso aos cidadãos de boas intenções, que desejam a paz e a justiça, de viverem numa sociedade sem o predomínio das iniquidades que tantos acadêmicos ou pessoas de boa lábia não puderam alcançar ou quiseram fazer.


Publicado por Sióstio de Lapa em 12/11/2019 às 00h10
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Você deve citar a autoria de Sióstio de Lapa e o site http://www.siostiodelapa.net). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
 
11/11/2019 00h09
BATALHA ESPIRITUAL – CONFRONTO PRESIDENCIAL

            Após o ex-presidente Lula, preso por corrupção, ter sido liberado por decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), o país se agita e alguns textos são divulgados fazendo ligação com o fato e com o comportamento dos dois personagens emblemáticos da presidência e onde observamos um fundo espiritual.

            Texto sem autoria

Havia um burro amarrado a uma árvore, ai veio o demônio e o soltou.

O burro entrou na horta dos camponeses vizinhos e começou a comer tudo.

A mulher do camponês dono da horta, quando viu aquilo, pegou o rifle e disparou.

O dono do burro ouviu o disparo, saiu, viu o burro morto, ficou enraivecido, também pegou seu rifle e atirou contra a mulher do camponês.

Ao voltar para casa, o camponês encontrou a mulher morta e matou o dono do burro.

Os filhos do dono do burro, ao ver o pai morto, queimaram a fazenda do camponês.

O camponês, em represália, os matou.

Aí perguntaram ao demônio o que ele havia feito e ele respondeu:

– “Não fiz nada, só soltei o burro”.

Conclusão, Se você quiser destruir um país, Solte o Burro

QUANDO UM ANALFABETO CONSEGUE MANIPULAR MAGISTRADOS É SINAL DE QUE O PAÍS VIROU UM CURRAL...OS JUMENTOS TOMARAM O PODER!

            A orientação evangélica e que pelos frutos se conhecem a natureza da árvore. Se uma árvore traz os seus frutos de violência, agressividade, destruição... quem plantou essa árvore com frutos tão negativos? Entramos na seara espiritual.

            Vejamos o próximo texto, como um tipo de contraponto.

Orientação de nosso presidente, Jair Bolsonaro.

Todos os antibrasileiros, os partidos vermelhos, planejam realizar manifestações em todo o Brasil. A principal finalidade é a provocação, gerar o descrédito das autoridades e perturbar a ordem.

Vocês que são brasileiros do bem, não filmem os eventos, não repassem o que receberem, não encaminhem para ninguém. Apaguem a propaganda vermelha, force-os a fazerem propaganda para si mesmos.

Quebrem a rede de difusão do mal.

NÃO DISCUTAM. NÃO CRIEM ECO. IGNORE-OS NA REDE. NÃO FAÇA COMENTÁRIOS.

As redes sociais só funcionarão como uma mídia de divulgação para eles se assim o permitirmos. Trate-os como se não existissem. Eles só ganham força se tiverem contrapontos, discussões, divulgação e encaminhamento de mensagens. Não caia na armadilha de disseminar o ódio e quebre a corrente.

Para eles, Deus, o país, a família e os valores não têm nenhum sentido.

NÃO DÊ ECO!

Eles cairão por si só! Ignore-os!

Repassem essa mensagem em todas as suas redes sociais.

BRASIL ACIMA DE TUDO!

DEUS ACIMA DE TODOS!

Observamos uma convocação pacífica, para resistir ao mal sem as armas da violência que eles usam. É importante que os nossos irmãos de boas intenções mas que permanecem hipnotizados por essa avalanche do mal, consigam raciocinar no tipo de frutos que essas duas árvores estão produzindo e a partir daí procurem perceber quem são os seus semeadores espirituais.


Publicado por Sióstio de Lapa em 11/11/2019 às 00h09
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Você deve citar a autoria de Sióstio de Lapa e o site http://www.siostiodelapa.net). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.



Página 16 de 590 « 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 » [«anterior] [próxima»]


Imagem de cabeçalho: Sergiu Bacioiu/flickr