Meu Diário
29/08/2020 00h27
ÚLTIMA HORA PLANETÁRIA (3)

            Esta é a terceira e última parte do texto que considero interessante para nossa reflexão, e que por ser demasiado grande para este diário, resolvi dividi-lo para não nos perdermos... vejamos esse final.

Ao ver o noticiário da televisão, no rádio ou na internet, que não se deixe submergir nas vibrações negativas e densas, mas que reaja com preces, sentimentos e pensamentos positivos, emanando vibrações de compaixão, reconforto e amor a todos os afetados direta e indiretamente pela crise viral e humana.

Há muitas almas diferentes de ti que ainda pensam e sentem de modo imaturo e inconsequente. Assim, precisas compreender que estás imerso em um planeta predominantemente materialista. No passado também viveste de forma rude, e este mundo presente também ajudaste a construir, resultante de muitas e muitas encarnações, com atitudes, algumas boas e muitas negativas, fruto de imaturidade e erros passados, mas que foram necessários para o teu amadurecimento. Esses processos são normais a quem se encontra na estrada evolutiva do amadurecimento espiritual.

Sim, não somente outros vírus virão, mas outras formas de abalos planetários - climáticos, geofísicos, de doenças e desequilíbrios ambientais, conjunções e posição dos astros com consequentes reflexos magnéticos à Terra, além de intensificação da força solar via explosões solares e emissão de partículas em direção à Terra e a todo o sistema solar, com efeitos transformadores.

O intuito não é maltratar ou causar danos aos terráqueos, longe disso (pensamento que só habita as mentes mais infantis ou imaturas), mas sim, sensibilizar a humanidade. E estes acontecimentos poderão ser mais intensos ou mais leves, à proporção que pelo menos um terço da humanidade se dispuser a mudar o rumo de pensamentos e atitudes diante da vida. Expectativas positivas, por parte do Plano Espiritual Superior existem, porém, há serenidade, discernimento e observação frente ao livre arbítrio humano. A ajuda vai até certo ponto, e é preciso que cada qual faça a sua parte.

O Plano Superior gostaria que 100% da humanidade terráquea mudasse de padrão de pensar, sentir e agir, contudo, não há ingenuidade nos planos superiores e sim sabedoria pedagógica e profundo conhecimento da psicologia humana, apesar de existir fé inabalável, boa vontade e serviço incondicional.

Prevalece o livre arbítrio e o respeito à individualidade e existe ajuda fraterna sim, mas cada qual precisa amadurecer e, a partir de certo estágio, andar com os próprios pés, já que não há artificialismos ou mágicas no processo evolutivo.

Poucos seres humanos que já abriram suas consciências se dispõem a construir um novo mundo, mas na prática não terão capacidade de promover mudanças sozinhos, pois são poucos e se encontram imersos dentro de uma massa imatura e inconsequente.
Por isso é que existe a intervenção superior, que de certo modo, é decorrente do espírito fraterno coletivo, por parte dos que administram a Terra e com a ajuda de muitos seres humanos também, que se encontram desencarnados e mesmo seres encarnados de outros orbes e que para este orbe vieram, para ajudar nesses momentos de crise intensa.

Como o terráqueo, em sua maioria, está extremamente apegado ao mundo material, somente abalos nesse mesmo mundo material (seja sobre o meio ambiente ou seja sobre o próprio corpo humano) serão capazes de tocar a humanidade na consciência e sentimento, através principalmente do sofrimento (que tem um bondoso papel de elemento catalisador para a catarse transformadora), e também do suor decorrente do esforço de mudança íntima.

Assim, é natural que a Inteligência Cósmica, com a gestão de processos cármicos, se utilize de mecanismos que estremeçam esse mundo material visível para que provoquem reflexões e abalos no mundo invisível interior. Quem tem fé nos desígnios divinos não tem medo, mas cultiva a serenidade, senso de gratidão e alegria em colaborar com essa grande empreitada que se inicia, rumo à construção de um novo tempo para a Terra.

Quem despertou em si o verdadeiro amor fraternal, não se contenta em viver em seu cantinho familiar, seguro e harmonizado, mas sente que a verdadeira felicidade só virá à medida que não haja fome, sofrimento, violência e falta de fraternidade entre os que formam toda a família terrena, que é a família do Cristo.

E após todo esse processo de catarse planetária, que durará por este ano devido ao coronavírus e pelos próximos anos com outros acontecimentos, muitos recusarão se engajar nessa nova era planetária e por isso serão expurgados do orbe. Felizes daqueles que se dispuserem a iniciar o despertamento interior e o exercício de trabalho íntimo de autotransformação. Estes estarão no caminho e poderão se candidatar a ajudar a construir um novo planeta, estejam encarnados ou não.

Para finalizar, queremos emanar a todos os que lerem esta mensagem, do fundo de nossa alma, muita luz de reconforto e paz - juntamente com os demais irmãos da Falange de Dharma, na Colônia Espiritual do Grande Coração. Que a luz do Divino Rabi da Galileia acalente vossos corações, serenize vossas mentes, clareie vossos caminhos. Equilíbrio e harmonia.

Que o momento vos inspire à prece e à meditação. Que não se esqueçam de orar por aqueles que estão desencarnando em massa, nos quatro cantos deste planeta.
Alegria serena, porque os tempos são chegados para uma nova Terra a ser construída com muito suor e disposição em servir incondicionalmente!

Dos Irmãos da Falange de Dharma: Ramatís, Akenaton, Nicanor, Rama-Schain, Hamod e sua equipe, caboclos e pretos-velhos e demais trabalhadores anônimos – servidores do Amor Universal.

Brasília, 23/03/2020. Médium: Sávio Mendonça

 PORTAL DO AMOR, DO HUMOR, DA CULTURA, DO DISCERNIMENTO E DA CONSCIÊNCIA. www.clube.consciencial.org

            São tais informações que provam a existência de seres espirituais, evoluídos, que estão sem sintonizados conosco e que procuram nos orientar em momentos decisivos como este em que vivemos.


Publicado por Sióstio de Lapa em 29/08/2020 às 00h27
 
28/08/2020 00h27
ÚLTIMA HORA PLANETÁRIA (2)

            Esta é a segunda parte do texto interessante para nossa reflexão, e que por ser demasiado grande para este diário, resolvi dividi-lo para não nos perdermos... vejamos.

A geração de vírus no universo é infinita, como infinito é o universo. O que sai de formas-pensamento e formas-sentimento do ser humano cria campo propício ao florescimento de luz ou de trevas, de ambiência propícia à atração de seres superiores ou de seres menos evoluídos (como vírus), nessa trajetória que desprende o ser de Deus e o faz retornar a Ele, não mais ingênuo e puro, mas com maturidade, inteligência ampliada e amor incondicional.

Portanto, que não haja revolta contra os vírus, mas que haja meditação sobre atitudes, pensamento e sentimentos inerentes à própria individualidade humana, a cada um, e a todos que formam a aura deste Planeta.

O vírus vai passar, esta crise vai passar, mas sequelas ficarão abalando o sistema econômico, as estruturas sociais, como um terremoto social. Sementes estão sendo lançadas para que o ser humano possa dar mais atenção à solidariedade, ao amor fraterno, a colaboração e ao que é simples. Então, se esperará que as sementes do amor cósmico sejam expandidas dentro de cada pessoa.

É momento de colaboração, dos mais novos olharem os mais velhos com respeito e sentimento fraterno e de gratidão. Os mais velhos deram vida aos mais novos, ou trabalharam e colaboraram de algum modo para o estágio atual do mundo, nas ciências, no comércio, na indústria, agricultura e nas mais simples profissões. É hora dos mais novos se resguardarem e evitarem que o vírus se propague aos mais velhos. Isso é um exercício de fraternidade intergeracional.

É preciso se arrefecer a arrogância e deixar a humildade e o altruísmo florescerem dentro e cada um. É momento de recolhimento e de se acolher os mais próximos que estiveram afastados, forçados por uma economia e estrutura social escravizadoras do consumismo e apego ao mundo das formas, ausente de senso coletivo e de amor fraterno. É momento de se despertar a atenção e o carinho para com os mais próximos e para com todos do planeta, para com todas as expressões da natureza.

À maioria dos terráqueos que não tem se dado conta da importância da higiene, em seus detalhes, cabe agora ter mais atenção, pois o momento exige higiene das mãos, do corpo, da mente e do coração. É momento de higienização da alma (não esquecendo que a limpeza da alma é realizada mediante um processo de autotransformação, é como transformar o lixo orgânico em adubo que fará crescer as plantas que alimentam o ser humano – usar com sabedoria o lixo mental-emocional que habita cada um em instrumento de amadurecimento interior). E se iniciar a caminhada rumo ao mundo interior e ao seu saneamento pressupõe cultivar amor para consigo e para com os outros.

Os guias espirituais da Terra estão atentos, são vigilantes e não param de orar em direção à Terra, entretanto, são profundos conhecedores da psicologia humana, penetram na intimidade da alma de cada cidadão terráqueo (encarnado e desencarnado).
E então sabem, no fundo de suas consciências, e considerando a estatística cósmica, que em humanidades que se encontram no atual estágio evolutivo (considerando a maioria dos terráqueos), muitos foram, estão sendo e serão chamados, mas poucos se engajarão na caminhada verdadeira do amor fraterno e da tomada de uma nova consciência. Sabem que, por puro mecanismo de causa e efeito, outros vírus virão, bem como outros desafios, à proporção que o ser humano não se sensibilizar com o momento atual e caso retorne ao estado consciencial e atitudinal anterior.

Se não houver aprendizado, a bondade divina se encarregará de deixar que a lei do carma atue sobre a humanidade de forma automática e direta, até que ela internalize de fato o que Jesus exemplificou na Terra, isto é, que cada ser assuma de coração o processo de doação de uns para com os outros, que aprenda a respeitar a natureza e a se desprender do vicioso processo de consumismo e apego ao mundo denso, que iniciem a transformação gradativa do orgulho em humildade e do egoísmo em sentimento de doação incondicional. Que o ser humano aprenda incansavelmente a perdoar a si e ao próximo, a cultivar a compaixão e a servir sem mesmo esperar um agradecimento por parte daqueles que ainda se encontram endurecidos no amor.

Quem está encarnado, é claro que deve se utilizar do que a natureza e daquilo que o universo lhe oferece como oportunidade de vivências, sobrevivência e sustentabilidade (alimento, vestimenta, transporte, recursos naturais, diversão e assim por diante), mas que não fique submisso a esses acessórios do mundo denso da matéria, que os utilize com parcimônia, com sabedoria e não se deixe escravizar por eles.

Quanto àquelas pessoas que se sensibilizaram com o atual momento, ou mesmo aqueles que já compreendem a necessidade da crise por que passam porque têm “olhos de ver e ouvidos de ouvir”, podemos afirmar que será um momento oportuno para que expandam sua capacidade de amar e servir, de mergulhar ainda mais fundo em suas consciências, varrendo e transformando as mais profundas impurezas que ainda habitam suas almas.

Que não haja medo, nem acusações, nem reclamações, nem desespero, nem indiferença. Mas serenidade, lucidez para enfrentar com resiliência esse processo de higienização planetária. Que estejam preparados para aprofundamentos nessa purificação coletiva (uns mergulhando mais na superfície e outros indo mais a fundo em suas consciências), que estejam dispostos a estender ainda mais sua ajuda, mesmo que a distância.

Que aqueles que já despertaram em consciência tenham neste momento uma percepção e sentimentos mais coletivos, que exercitem a empatia e vejam como se encontra o irmão ao lado, o vizinho de residência ou habitante da periferia da cidade, da favela, ou aquele que se encontra longe, e mesmo do outro lado do planeta, mergulhado em medo, desespero, egoísmo, ódio, guerra e consumo de drogas.

Bons conselhos, que sejamos capazes de ter olhos para ler e cabeça para compreender e colocar em prática.


Publicado por Sióstio de Lapa em 28/08/2020 às 00h27
 
27/08/2020 00h25
ÚLTIMA HORA PLANETÁRIA (1)

            Este texto é interessante para nossa reflexão, mas por ser demasiado grande para este diário, resolvi dividi-lo em dois para não nos perdermos... Vejamos.

                CAROS IRMÃOS DA ÚLTIMA HORA PLANETÁRIA!

Não vos assustei com o que se passa neste momento planetário. O saneamento da Terra já vem se processando há vários anos, mas faz parte do Plano Maior a intensificação desde o ano de 2019 e de forma mais aguda a partir deste ano.

E esse processo demorará por várias décadas, com crescente intensificação. Que as mentes mais infantis e egoístas possam compreender que isso não é castigo de Deus, mas fruto das próprias mentes e comportamentos humanos ao longo de toda a história da humanidade. O universo tem uma contabilidade cósmica, e há tempo para tudo, pois o dinamismo inerente a tudo exige continua mudança rumo à Luz Maior; do contrário há morte e estagnação. E luz é vida, por isso caminhamos todos em direção à Luz Central da Vida.

O saneamento é proporcional à disposição humana em se transformar intimamente, na raiz do orgulho, da vaidade e do egoísmo. Como a maioria dos terráqueos ainda resiste ao influxo do amor cósmico, que é transformador e rico em serviço fraterno, alegria, desapego aos bens materiais e ao prazer indiscriminado, certamente exigirá tempo para que a maturidade floresça dentro de cada um desses que ainda se aprisionam aos impulsos atávicos e aos atrativos efêmeros do mundo denso.

O momento não é de desespero, mas de acalmar a alma e o corpo físico, de recolhimento, serenidade, meditação (reflita sobre como você tem levado a vida, suas atitudes, seus pensamentos e sentimentos prevalentes, quanto tempo tem dedicado ao mundo denso versus ao mundo invisível da alma). É momento também de muita prece para pedir forças e lucidez para prosseguir na vida com sabedoria, e para emanar vibrações de serenidade, fé e reconforto espiritual aos encarnados que se desesperam e aos que estão desencarnando.

O vírus é um ser invisível aos olhos humanos, como invisível é o espírito. É uma maneira do Universo mostrar o quão importante é o invisível e o quanto ele é mais essencial que o visível aos olhos da matéria; afinal, o essencial vem do espírito e a partir dele é que se materializa tudo no mundo denso. Portanto, o momento exige reflexão para o que é essencial, para o invisível, pois grande parte dos seres humanos tem se afastado cada vez mais do mundo espiritual, se apegando irresponsável e vaidosamente ao consumismo, ao hedonismo, ao dinheiro, ao poder político e econômico, cultural, científico, intelectual e mesmo religioso-institucional.

O ser humano tem se subordinado a uma economia voraz e discriminadora dos mais pobres, daqueles de menos inteligência porque são evolutivamente mais novos e que precisam do apoio dos espíritos mais velhos, e não de serem excluídos da sociedade. Predomina na Terra um sistema esmagador dos mais sensíveis no campo espiritual, os quais têm dificuldades ou resistência a se adaptarem a um sistema de competição e de exclusão, sistema este que se esgotou em seus mecanismos educadores da alma.

O clima de competição tem um papel de educar almas indolentes e atávicas, contudo, se certas medidas educativas se exaurem ou cumprem com seu papel num determinado tempo, é hora de mudar, de se buscar outros caminhos pedagógicos para a humanidade.

Não estamos aqui fazendo apologia ao falido modelo comunista testado pela extinta União Soviética e outros países, e que se apoiaram na violência, no autoritarismo e na exploração das massas em prol de uma minoria que se locupletava do poder, longe disso.
A humanidade não precisa mais de mudanças de fora para dentro, todavia, de transformações que deverão nascer na intimidade da consciência e no coração de cada um. O senso cooperativo, fraterno e de troca justa deve nascer dentro de cada um, e não por coerção externa, o que pressupõe caminhos econômicos e sociais com visão ampla e inteligência universalista, apoiados na sensibilidade humana e numa percepção abrangente, desprovida de ideologias aprisionantes e discriminadoras.

O vírus que ronda a Terra é um ser em evolução, assim como as plantas, o verme, o animal de grande porte e o ser humano. Um impulso da sobrevivência faz com que o vírus busque sua sobrevivência, e por isso se utiliza de processos mutantes e da inteligência imanente que o habita, provinda da Força Central da Vida (e sob supervisão de devas), pois ele está mais próximo Dela do que do reino humano, em termos de ciclo evolucionário. Mas é um ser puro, e não maldoso, que busca viver e evoluir e que para tanto, precisa de corpos humanos para dar andamento à sua caminhada, aliás, corpos humanos que o atrai (pela postura mental-emocional ou por forças atrativas do carma).

Como esta mudança de mentalidade que a humanidade ainda não alcançou, estamos sendo vítimas dos processos educativos necessários para promover nossa evolução e a evolução do planeta. Vejamos amanhã a segunda parte.


Publicado por Sióstio de Lapa em 27/08/2020 às 00h25
 
26/08/2020 00h25
LIDERANÇA BRASILEIRA

            Mais uma vez o site Consciencial traz um texto interessante para nossa realidade atual, com a opinião de um espirito de escol, como Ramatis. Vejamos:

POR QUE O POVO BRASILEIRO PODERIA VIR A SER O LÍDER SOCIAL E ESPIRITUAL ANTE A HUMANIDADE

            PERGUNTA: - Mas existem porventura alguns atributos etogênicos ou virtudes relevantes, no Povo brasileiro, que qualifiquem o Brasil como digno e "escolhido" para vir a ser o maior líder social e espiritual ante a humanidade?....

RAMATÍS: - A vossa pergunta exige uma digressão que focalize alguns aspectos de caráter etnológico do Povo brasileiro e também algumas considerações a respeito das etapas da sua evolução mental, levando em conta a sua índole de boa fé e misticismo ainda grampeados a diversas crenças, algumas subordinadas a ritos de padrão muito elementar. Começaremos por dizer que o brasileiro ainda conserva desde o berço de sua raça a tendência fraterna e afetiva das três raças que cimentam a formação do seu temperamento e constituição psicológica. Do negro, ele herdou a resignação, a ingenuidade e a paciência; do silvícola, o senso de independência, intrepidez e a boa fé; do português, a simplicidade comunicativa e alvissareira.

`Nele imprimiu-se um tipo humano de sangue quente e versátil, no qual circulam tanto as virtudes excepcionais, quanto os pecados extremos, mas, louvavelmente, em curso para a predominância de um caráter de espírito superior. E esse caldeamento heterogêneo ou mistura, que poderia sacrificar a qualidade dos seus caracteres originais, terminou por avivar o psiquismo do brasileiro, despertando-lhe uma agudeza espiritual incomum e em condição de sintonizá-lo facilmente à vida do mundo oculto. Consolida-se, então, uma raça possuidora de diversos valores étnicos de natureza espiritual benfeitora e que o Espiritismo, cada vez mais radicado no Brasil, catalisa, pouco a pouco, para os grandes desideratos da Fraternidade entre os povos da Terra.

PERGUNTA: - Contudo, não conseguimos admitir a ocorrência de fatos que venham a credenciar o Brasil, no sentido de ele vir a ser o maior líder espiritual ante a humanidade. Podereis referir alguns motivos relevantes e convincentes, que nos induzam a aceitar como lógico e possível a realização de semelhante acontecimento?

RAMATÍS: - Estais vivendo uma época em que os acontecimentos se precipitam. E são chegados os tempos em que surgirão novos fatos enquadrados na promessa do Enviado Divino quando Ele disse: - "Conhecereis a Verdade e a Verdade vos libertará"!
Ora, entre as verdades que vão ser conhecidas ou reveladas ao mundo ainda antes do fim deste século, avultam como estrondosas e revolucionárias em seus efeitos morais, sociais e espirituais, a comprovação substantiva da pluralidade dos mundos habitados e a da pluralidade das existências. Quanto à primeira, será comprovada pelas comunicações interplanetárias; e quanto à segunda, simultaneamente, em diversos países, surgirão psicanalistas experimentados, os quais, mediante experiências conjugadas à metapsíquica e à parapsicologia experimental, provarão que as vidas sucessivas ou reencarnação do espírito é também uma realidade absoluta e demonstrável.

`Esta prova decisiva está entrosada num fenômeno de psiquismo que já tem sido levada a efeito entre vós, em exibições públicas no palco de teatros e cinemas. Referimo-nos ao fenômeno de condicionar o "ego" ou espírito encarnado (o homem), a uma introspecção psíquica, fazendo que ele regrida e "viva", de novo, os diversos estágios de sua vida e idade, num descenso vibratório que, mediante uma espécie de "revelação das chapas" fotografadas na tela da sua memória, faculta-lhe expor e retornar a "viver", com absoluto realismo, as emoções de cenas e quadros vividos por ele durante a sua vida atual, indo até aos pormenores de sua própria meninice.

`Acresce, ainda, que os ditos psicanalistas irão mais além, pois eles conseguirão que o indivíduo (o homem), submergido nesse transe introspectivo, seja levado a regredir até ao ponto de o espírito "encaixar-se" na personalidade que ele foi em uma ou mais das suas existências pretéritas, ou seja: será conseguida uma "translação" do espírito idêntica à que se obtém no plano astral quando um espírito, por efeito de uma aguda e profunda "requisição mental", consegue imergir ou mergulhar no seu passado e "viver" a sua personalidade de vidas anteriores, semelhando a lagarta que despe a sua "roupagem de crisálida" e surge metamorfoseada em borboleta.

`Em consequência, tal fenômeno trará à superfície certos fatos e detalhes de outra encarnação de um mesmo espírito, cuja identificação e autenticidade, em diversos casos, será possível comprovar. Por conseguinte, quando este fenômeno for comprovado e tiver a chancela da Ciência oficial ou acadêmica tratando-se de um fato ou realidade que demonstra a pluralidade das existências proclamadas pelo Espiritismo este, desde logo, ante o consenso da opinião mundial, se imporá como o precursor da "nova ordem" moral e espiritual fundada no Espiritismo. E como decorrência desse acontecimento ruidoso, que abalará a consciência espiritual da humanidade, o Brasil, por ser, de fato, o país mais espírita do mundo, será chamado a exercer a função de líder da nova marcha moral e espiritual revelada ao mundo por Allan Kardec, nas obras que constituem a edificação da doutrina espírita.

`O brasileiro é criatura muito sensível e receptiva à influência dos espíritos desencarnados, pois, ingênuo, despreocupado, otimista e resignado, ainda pouco afeito ao rigorismo científico ou dogmatismo acadêmico, livrou-se de enredar a sua mente no labirinto das concepções transcendentais que tanto atrofiam a intuição. É certo que ele também se desarvora facilmente sob o guante malfazejo dos espíritos do astral inferior, quando, rico ou pobre, sábio ou ignorante, mas vencido pelo desespero, pelo tédio ou pela doença, se deixa escravizar pelo álcool, pela sensualidade ou pelo jogo vicioso, com graves danos para sua vida psíquica. Todavia, quando decide meditar e libertar-se de seus equívocos, é um tipo capaz de lograr avançados desideratos do espírito, pois entrega-se à prática sincera da caridade e aceita humildemente os ensinamentos de Jesus. Embora seja um pecador renitente, ele assim que resolve empreender a sua reabilitação espiritual, marcha para a frente sobrepondo-se e vencendo os seus recalques inferiores. São ainda raros os países em que se empreendem campanhas tão singulares quanto às que se fazem no Brasil, onde os ricos e mesmo os pobres, antecipando-se às próprias obrigações dos administradores públicos, conjugam seus esforços para obter o alimento, o agasalho, o leito, a veste e também proporcionar assistência aos tuberculosos, lázaros, favelados, órfãos, às crianças e velhos desamparados e ainda levar a palavra doutrinária de esclarecimento e resignação aos que se encontram presos nas penitenciárias.
Apesar da corrupção moral, desarticulação social, desleixo administrativo e dos reflexos obscuros projetados na sua mente pelo dogmatismo sectarista do Clero Romano, o Brasil é uma coletividade das mais promissoras à efetivação do programa de confraternização espiritual entre os povos.

`A despeito de suas crises agudas de caráter social, político e econômico, a Nação brasileira encaminha-se para consolidar um padrão superior em todos os setores das atividades humanas. Além do seu equilíbrio financeiro e econômico já previsto pelo Alto, no futuro, o Brasil também promoverá a confraternização entre todas as classes de trabalho e a socialização do seu Povo, mas sem as lutas sangrentas que, em geral, provocam o de caráter inquisitorial e sanguinário.

‘Nenhum sistema político de vosso mundo atual está em condições de corresponder, integral e ideologicamente, às condições morais, ao temperamento psicológico, ao cosmopolitismo, à natureza intuitiva e aos sentimentos fraternos e tolerantes do povo brasileiro. Afora as quizílias partidárias, tão comuns em todas as comunidades humanas e afetas aos quistos políticos egocêntricos, os governos já se sucedem no Brasil sob um ritmo de paz e tolerância afetiva, de acordo com a própria índole e sentimento fraternos dos seus governados. Eles sucedem-se cada vez mais compreensivos e menos vingativos.

‘Mesmo a "pureza" partidária política, que em algumas outras nações atravessa os séculos sob irredutível pragmática e seleção ariana, no Brasil perde o seu rigorismo tradicional, pois os partidos políticos brasileiros fundem-se, dissolvem-se e refundem-se mesclando-se os seus elementos nas adesões ou conclaves inesperados, em que os velhos adversários de ontem confraternizam-se calorosamente para a elaboração de novos programas e labores. Embora a crítica, por vezes, censure essa instabilidade ou inquietação político-emotiva, pois em muitos casos trata-se realmente de resguardar interesses pessoais ou adesões partidárias visando apenas cargos ou remunerações públicas, o certo é que na essência doutrinária dos seus agrupamentos partidários, salvo alguns casos isolados, de politiqueiros refratários à ética da compreensão e decoro, há sempre o mesmo cimento coesivo, que corresponde ao temperamento fraterno e espiritualmente acessível do brasileiro.

‘Desaparecem também os estigmas do caudilhismo sangrento das lutas fratricidas e os ensaios do tiranismo no Brasil, para surgirem, pouco a pouco, os espíritos benfazejos e regrados, que ingressam no seu comando e passam a agir de modo mais humano. Através de roteiros pacíficos, a vossa comunidade encaminha-se para a socialização benfeitora, mas isso, como já o dissemos, vai ser realizado sem a violência própria dos povos belicosos.

‘A Nação brasileira há de ajustar-se social, econômica e politicamente, atendendo aos anseios materiais e psicológicos de todos os povos da Terra, porquanto ela significa um dos mais preciosos laboratórios de experimentações fraternas do Alto.
Há de ser um clima sem violência, sem tiranismo ou extremismos ideológicos, com um padrão ético-político distante dos dogmas ou das imposições religiosas, embora intimamente inspirado pelo Evangelho de Jesus.

DO LIVRO: "ELUCIDAÇÕES DO ALÉM" RAMATÍS/HERCÍLIO MAES - EDITORA DO CONHECIMENTO.

PORTAL DO AMOR, DO HUMOR, DA CULTURA, DO DISCERNIMENTO E DA CONSCIÊNCIA. www.clube.consciencial.org

            Excelente interpretação de nossas condições sociológicas dentro das perspectivas espirituais. Resta agora nos preparar...


Publicado por Sióstio de Lapa em 26/08/2020 às 00h25
 
25/08/2020 00h24
DEFININDO RUMOS

            Em 10-06-1952, quando eu estava com 5 meses sendo gestado no útero de minha mãe, o espírito Emmanuel fez um preâmbulo ao livro “Roteiro”, que usarei para reformar conforme a minha forma de pensar hoje.

            Em verdade, encontrei no espiritismo a minha renovação mental, colocando com harmonia os meus conhecimentos científicos associados com os princípios espirituais, ensinados pelos próprios espíritos. Estes ensinos mudaram as minhas convicções, conclusões filosóficas e a visão do mundo, material e espiritual.

            Admito que sou um ser imortal, senhor do meu próprio destino e que a minha inteligência deve erguer meu coração com o aperfeiçoamento íntimo a cada dia, a cada momento.  

            Esses princípios espirituais que abracei devem me elevar acima dos rudimentos materiais, animais, que é a base do meu corpo biológico. A força superior que identifico como Deus, o Criador, o Pai, educa minhas emoções, elevando o meu caráter e sentimentos.

            O intercâmbio entre o mundo espiritual e o material, reconheço como a escola que promove o meu aprendizado. Aprender a corrigir a impetuosidade, lembrando que a ventania varre o solo com violência, causando imenso alarido, gerando desertos, enquanto o rio silencioso e simples garante a floresta e a cidade, os lares e os rebanhos.

            Procuro o contato com o plano espiritual para proteção, ajuda, orientação, que sei está tudo nos desígnios do Pai, conforme Ele proporciona a quem demonstra bons sentimentos e vontade de progredir na escala evolutiva. Sei que a simples mudança de um plano para outro não traz sabedoria, pois no mundo espiritual também está cheio de ignorantes e injustos, que existem corações no céu e consciências no inferno purgatorial.

            Sei que o Cristo veio a pedido do Pai para nos ensinar sobre o desconhecido, que exige condutores. Ele é o nosso Guia Divino para a conquista santificante do que existe além. Para que não nos afastemos dEle, nos ensinou sobre a principal lei, “Amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a si mesmo” e usar sempre a bússola comportamental, “Fazer ao próximo aquilo que desejamos seja feito conosco”.

            Registro as sublimes narrações do infinito nas palavras dos grandes orientadores, facilitados pela codificação feita pelo mestre Kardec. Sinto a intuição de amigos espirituais com ideias e circunstâncias que facilitam e clareiam os caminhos adequados que estão à disposição, favorecendo a sublime ascenção da consciência ao Universo.

            Devo me unir à congregação de forças em torno do Cristo, nosso Senhor e Mestre, daqueles que estão prontos para a misericórdia do Pai, pois aqueles encastelados no mal, sem qualquer nível de arrependimento pelas iniquidades praticadas, esses ficam sob a jurisdição do Arcanjo Miguel, da Justiça de Deus.

            Buscarei com o Cristo a lição da mente purificada, do coração aberto à verdadeira fraternidade, das mãos ativas na prática do bem, com o Evangelho a nos ensinar o caminho de amor e luz para a alegria fraterna do amor incondicional. 

            


Publicado por Sióstio de Lapa em 25/08/2020 às 00h24



Página 19 de 651 « 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 » [«anterior] [próxima»]


Imagem de cabeçalho: Sergiu Bacioiu/flickr