Meu Diário
04/09/2020 00h02
RAMATÍS NOS FALA SOBRE O FUTURO GOVERNADOR DA TERRA.

            Mais um texto de Ramatis adquirido do site Consciencial que não posso deixar de colocar aqui para reforçar nossas reflexões sobre o momento atual que vivemos no planeta. Vejamos.

Quando a Terra tiver seu campo astral e físico mais sereno, pacificador e apto a assumir na sua totalidade o papel de orbe de regeneração, então encarnará um novo Avatar, que alguns espiritualistas denominam de Maytreia, ligado ao raio da criação, que firmará o novo campo vibratório do planeta para a Era Mental. Será um Avatar do raio bramânico, criador de um novo tempo. Alguns comentam que ele estaria encarnado no Brasil. De fato, ele encarnará no vosso país, mas isso ainda não aconteceu. O que existem é muitos espíritos de luz quem vêm encarnando há 300 anos e um número maior mais recentemente, nas duas últimas décadas, como parte do grande plano preparador para o encarne do Avatar, evento esse que vem sendo planejado há mais de 800 anos. Assim, em futuro não muito distante, ou seja, por volta do ano 2200 do vosso calendário terreno, descerá o doce e sábio Francisco de Assis, o futuro governador Planetário.

O novo Avatar já encarnou algumas vezes na primeira dimensão terrena. Como João Evangelista, foi o mais intelectual dos discípulos de Jesus. Já tinha sido o profeta Samuel, com sua vidência e intuição avançadissimas, e na Idade Média esteve na roupagem do meigo e lúcido Francisco de Assis. Espírito de elevada estirpe angelical, sempre esteve comprometido com a Terra, desde os seus primórdios, ao lado de Jesus, como membro da mesma família espiritual, proveniente de Sírius. Observai os movimentos ecologistas e as preocupações com toda a forma de vida que vêm ocorrendo nas ações ativistas, em várias partes da Terra! Já é a vibração dele fazendo-se sentir, e mobilizando mentes para que se tornem mais conscientes do seu papel de responsáveis pela construção de um novo mundo, calcado na pacificação no amor fraterno entre todas as formas de vida, na busca dos sentimentos elevados e não mais paixões mundanas e emoções corriqueiras. Há muitos outros sinais na vida terrena apontando para a futura chegada de Francisco de Assis, rico em vibrações de simplicidade, lucidez doçura com firmeza e fortemente imbuído do propósito de servir ao Pai Celestial.

(...). Recomendamos aqueles que desejam integrar a vida nos novos tempos da Terra que se inspirem na figura de Francisco de Assis, que recusou todo o tipo de luxúria, violência e guerra. Ele não aceitou o convite para se juntar aos cruzados, naquelas infelizes e fratricidas lutas da Idade Média, que equivocadamente falavam em nome do Cristo. Praticou o amor isento de paixões dominadoras, acima de tudo um amor fraterno e libertário como o que tinha por Clara, alma irmã com a qual trocava sentimentos de amor sublime, em cuja troca ocorria um enorme dinamismo energético que os retroalimentava para se fortalecerem no trabalho de doação e educação direcionado aos irmãos, na época, e que não se restringia a palavras; propagava-se em ações concretas de amor sincero para com os seres humanos, animais e natureza de forma geral. Ele era puro respeito humano, estimulava o estudo e a oração entre seus seguidores que, antes de tudo lhe eram amigos verdadeiros, de coração. Essa será a tônica do milênio que já começou.

(Extraído do livro Missão Planetária pelos Espíritos Ramatís, Hamod e Akhenaton/psicografia do médium Sávio Mendonça) - http://consciencial.org/despertar-consciencial-curso

            Apesar de toda crítica feita por tantos que conhecem o meu comportamento, sinto a minha consciência tranquila e sintonizada com o Pai, dentro do meu sonho maior de criar uma comunidade com as características da família universal, baseada no amor incondicional e nos ensinamentos de Jesus, sem colocar nenhuma algema ao livre expressar do amor, inclusive o relacionamento sexual quando for permitido pela ética cristã. Sinto que esta nova comunidade, com esse perfil de inclusão do amor onde não houver prejuízo ao próximo, estará muito mais perto da sociedade que o novo governador da Terra irá requerer para sua administração.


Publicado por Sióstio de Lapa em 04/09/2020 às 00h02
 
03/09/2020 00h02
A SOLUÇÃO É REENCARNAR!

            Continuamos com as explicações do Mestre Ramatis, adquiridas do site Consciencial, sobre os erros que cometemos, que nossa justiça não resolve e como funciona a lei de Deus que nunca falha. Vejamos.

PERGUNTA: Há alguma razão ou justificação para o velho costume do Oriente de os sultões possuírem haréns com dezenas de mulheres e, alguns, com centenas de filhos? Não seria isso um abuso da prática sexual?

RAMATÍS: Nas adjacências do planeta Terra, em zonas astralinas de convergência para a superfície física, existem mais de 10 bilhões de espíritos desencarnados e com problemas aflitivos, ansiosos para conseguir um organismo carnal e assim apagar; ou pelo menos atenuar, as lembranças dolorosas de seus desacertos e indisciplinas espirituais anteriores.

Em consequência, um "organismo carnal" é a mais preciosa dádiva que se lhes oferece, como meio para transitar no mundo físico, a fim de não só reparar faltas pretéritas, como ainda aumentar o índice de consciência sob um novo aprendizado terrícola. Há, nessa espera, desde almas cujas culpas são bem mais leves e, por isso, não sofrem tanta angústia pela expectativa de sua materialização terrena, até, em maior porcentagem, espíritos cujo desespero os leva a aceitar qualquer tipo de organismo carnal, em qualquer latitude geográfica, numa descendência aristocrática ou marginalizada, rica ou pobre, sadia ou enferma, culta ou inculta. Não lhes importam as convenções do mundo físico, quanto à condição de filho legítimo ou espúrio, de uma progenitora venerável, ou meretriz, de uma família amiga ou carmicamente adversa.

A solução do seu problema aflitivo é reencarnar-se, de qualquer modo e de qualquer forma, e, assim, ocultar, sob o véu do esquecimento, a sua consciência culpada ou o remorso inquietante, e para apagar temporariamente da memória perispiritual o passado. Os mais desesperados e descrentes tomam-se almas impiedosas, clamando por vingança contra sua mãe, se, sob qualquer pretexto social, financeiro ou comodidade, ela resolve abortar, impedindo o reencarnante de aliviar suas dores e acalmar o remorso numa organização carnal.

Infeliz da mulher que por coincidência, pratica o aborto desnecessário quando já se aninhava no útero materno para renascer, uma alma ainda embrutecida, feroz e capaz de todas as perversidades, numa vingança deliberada e esmagadora. Seria difícil o escritor mais melodramático descrever os acontecimentos postos em movimento no mundo oculto contra a infeliz abortadeira. O resto de sua existência física será um calvário de dores, quando lhe faltar assistência espiritual superior, até desligar-se do corpo físico e ir, desamparada, ao encontro do verdugo impiedoso e satanicamente feliz de castigar a sua vítima.
Em face dessa necessidade de organismos carnais para atender o excesso de almas ainda com fortes tendências encarnatórias, os tradicionais haréns do Oriente tornaram-se berços coletivos para os renascimentos, uma vez que os sultões, e mesmo os seus descendentes, numa poligamia sem limites, procriavam e procriam às dezenas, ou mesmo às centenas de filhos. Malgrado se verifique uma forte sensualidade, ainda em tal caso, a Lei funciona buscando o equilíbrio devido à exiguidade de filhos no regime monogâmico, para melhor solução das necessidades dos desencarnados no Além-Túmulo; enquanto os renascidos pouco se importam com a sua descendência, mas com a dádiva de um corpo.
Também não podemos esquecer as tradições sociais da poligamia milenar, entre velhos patriarcas bíblicos.

RAMATÍS - “Sob A Luz Do Espiritismo” - Hercílio Maes – Editora do Conhecimento.

            Eis uma nova compreensão que adquiro da minha atual consciência, dos meus atuais paradigmas. Aceito hoje o amor incondicional de forma livre, capaz de fazer relacionar-me com qualquer mulher, sem os impedimentos da monogamia. Essa informação de Ramatis pode justificar a minha forte tendência de me relacionar com diversas mulheres, seguindo um padrão oriental, talvez eu tenha tido outras existências nessa cultura. Mas, por outro lado, seguindo o padrão do Cristo, coloco a justiça dentro desses relacionamentos, e toda mulher com a qual convivo tem os mesmos direitos de fazer tudo o que faço dentro da liberdade do amor. Isso, acredito, torna mais justa a relação homem-mulher, e colabora bem mais com o mundo espiritual, com a necessidade de fornecer corpos para tantos espíritos necessitados de reencarnação, pois tanto o homem quanto a mulher podem fazer a procriação, sem o machismo exagerado do Oriente e sem o pudor hipócrita do Ocidente.


Publicado por Sióstio de Lapa em 03/09/2020 às 00h02
 
02/09/2020 06h15
UMA REFLEXÃO SOBRE OS MAUS POLÍTICOS TERRÍCOLAS

            Mais uma vez aproveito um texto divulgado no site Consciencial, que traz perguntas e respostas de Ramatis sobre a nossa atual situação social no campo da política, muito útil para nossas reflexões e reforçar nossos paradigmas.

"Os homens podem enganar-se uns aos outros; porém, a Deus ninguém engana, nem suborna." (Ramatís)

PERGUNTA: Não ocorrem casos de irregularidades no governo marciano?

RAMATIS: Quando surgem, são de ordem emotiva, de irritação, abandono do cargo e abdicação das responsabilidades assumidas; uma fuga deliberada aos deveres aceitos; porém, jamais casos de corrupção administrativa ou escândalo moral ou político, apenas uma ausência voluntariosa, o que já é um fato insólito para a coletividade habituada ao cumprimento integral de suas obrigações em qualquer ângulo de vida. Tais acontecimentos não podeis filiá-los às corrupções morais administrativas e à insanidade criminosa dos vossos dirigentes públicos, que se locupletam dos patrimônios da coletividade. Olvidam esses homens que os seus atos serão punidos pela Suprema Lei, que os lançará nos abismos do lodo e dos charcos impuros dos mundos inferiores! Se os vossos imorais dirigentes públicos pudessem antever um décimo do que os espera além do túmulo, temos plena certeza de que fariam a mais urgente devolução de todos os bens de que se apropriaram indevidamente. Esses desgraçados ignoram a realidade espantosa, apavorante, que lhes tomará a alma após o desencarne! Poucos crimes sofrem tanta punição, no Espaço, como o roubo dos bens públicos! Até os espíritos isentos do sentimentalismo humano costumam confranger-se com o sofrimento horroroso que sempre acomete os maus administradores públicos!...

É que essas traições, levadas a efeito no exercício de cargos de administração, pela Justiça Divina não são julgadas nem aferidas considerando a culpa restringida, apenas, à limitação-indivíduo, pois a responsabilidade do faltoso se amplia assombrosamente em face dos tremendos malefícios que lhe estão adstritos, levando em conta que semelhantes
desvios contra o patrimônio público constituem sempre um assalto às reservas sagradas, que se fazem necessárias a vestir os nus que não têm roupa, a alimentar os famintos que não têm pão, a socorrer os doentes que não têm remédios e a alfabetizar os analfabetos que não têm livros nem escolas.

Não importa que as leis da vossa precária justiça não chamem à responsabilidade semelhantes prevaricadores ou os absolva, pois, uma coisa é absolutamente certa: os homens podem enganar-se uns aos outros; porém, a Deus ninguém engana, nem suborna. E ante a Sua Justiça indefectível também não prevalecem os despistamentos mágicos, advenientes das posições transitórias em vosso mundo, nem importa que tais "inocentes" não acreditem na existência de Deus nem em Sua Justiça, porquanto as leis do Universo Moral executam-se e cumprem-se com certeza e rigor implacável, independente das crenças ou opiniões dos homens.

RAMATÍS - "A VIDA NO PLANETA MARTE E OS DISCOS VOADORES"

MÉDIUM: HERCÍLIO MAES - EDITORA DO CONHECIMENTO.

PORTAL DO AMOR, DO HUMOR, DA CULTURA, DO DISCERNIMENTO E DA CONSCIÊNCIA - www.clube.consciencial.org

            Eis a justiça em toda sua pujança. Satisfaz a nossa lógica e compreendemos porque existe tanta miséria e sofrimento ao nosso redor. Infelizmente, o nosso planeta ainda tem esse perfil de provas e expiações para tantos espíritos, que ontem como hoje prevaricam sobre os recursos públicos, acobertados pelas leis fajutas que eles mesmos engendraram, sem saberem da lei de Deus que está sobre suas cabeças. Somente a ignorância permite que tais criminosos de colarinhos brancos continuem na sua sede de poder e arrogância como se vivessem no mundo sem Pai misericordioso, bom, mas justo!


Publicado por Sióstio de Lapa em 02/09/2020 às 06h15
 
01/09/2020 00h31
ORAÇÃO SETEMBRO 2020

            Pai, tenho feito todo o esforço possível para colocar na prática o plano de construir a maquete da família universal usando a empresa Polishop e a estratégia do marketing de relacionamentos associado aos ensinos evangélicos. Tenho me deparado principalmente com minhas próprias dificuldades e defeitos, de não conseguir ser o maestro das primeiras pessoas que inclui no projeto, as minhas expensas, pagando os valores que eram para cada um pagar. Tinha esperança que eles desenvolvessem a motivação para desenvolver o negócio, pois dentro dele tem o forte apelo financeiro, de ganhar um bom dinheiro se o serviço for feito dentro da técnica que é ensinada. Fiquei descapitalizado e até o momento nenhuma das pessoas deu sinal de iniciar a apresentação do plano às pessoas das suas listas de parentes e amigos. Este é o principal trabalho que deve ser feito continuamente. 

            Já tem seis meses contando com setembro que reiniciei este trabalho, com este novo foco espiritual. Esperava que a esta altura eu já tivesse algum retorno, pelo menos de algumas pessoas que estudaram o que nós indicamos, como é para ser feito conforme a técnica desenvolvida pela empresa. Porém, infelizmente, nenhuma das pessoas deu mostra de fazer o trabalho acontecer. Sei que todos que coloquei tem dificuldades financeiras, por isso fiz o esforço de financiar o kit de 2.200,00 reais de cada um, para que mesmo vendendo os produtos que recebessem pudessem gerar o dinheiro. Mas todos ficam passivos, não encontram forma de vender os produtos. 

            Mas sei, Pai, que meu compromisso é convosco. A falha de todos eles repercutem na minha falha pessoal. Tenho que rever a estratégia a partir deste mês. Não irei abandonar essas pessoas que cadastrei e que estão paralisadas no tempo, apesar de terem a oportunidade de estudar tudo que a empresa oferece para capacitação no negócio. Continuarei a orientar e motivar todos eles, mas deverei me voltar com mais atenção para as pessoas da minha lista, para fazer o trabalho como orienta o Sistema Winner.

            Assim, Pai, percebes minha dificuldade, mas sei que entendes que fiz tudo com boas intenções, com todos que estão ao meu redor. Farei uma lista de transmissão exclusiva para eles, já que estão dentro de um perfil fora do padrão da empresa, que não posso dizer que a falha é devido a logística que a empresa usa. 

            Farei outra lista de transmissão para aqueles que entraram obedecendo os princípios do marketing de relacionamentos associados aos princípios evangélicos. Sei que esta associação do Evangelho aos negócios é muito difícil para muitos, pois a educação formal sempre trata do ganho de dinheiro de forma egoísta, algumas vezes atropelando a ética e até enveredando pelo crime, para a conquista de mais valores materiais. 

            Mais uma vez Te peço, Pai, inteligência rápida, coragem e sabedoria para que eu faça a Tua vontade e não a minha. Continuo sem saber se sou merecedor de alcançar estes pedidos, se é de minha alçada alcança-los por mim mesmo. Mas, na dúvida continuarei pedindo... é uma prova da minha ignorância!


Publicado por Sióstio de Lapa em 01/09/2020 às 00h31
 
31/08/2020 05h04
VINHA DE LUZ (15) – NÃO ENTENDEM

            Estou desenvolvendo o marketing de relacionamentos da Polishop, com ênfase nas lições do Evangelho e me deparo com um grande obstáculo que é a falta de entendimento do negócio e seu potencial, financeiro, material e espiritual. 

            Este aspecto não é difícil de ser encontrado, pelo contrário, parece ser o mais comum. Já foi dito pelo próprio apóstolo do Cristo, Paulo (I Timóteo, 1:7): “Querendo ser doutores da lei, e não entendem nem o que dizem nem o que afirmam.” Os sacerdotes do Templo, conheciam profundamente as leis, sabiam decoradas, mas não entendiam o que Jesus dizia quanto ao Reino de Deus.

            Em todos os lugares existem pessoas que abusam da palavra, entram em discussões destrutivas, na esfera da ciência, da política, da filosofia e da religião... entre outras nos mais diferentes setores da atividade intelectual com semelhantes desequilíbrios.

            A sociedade humana, em quase todo mundo é campo de batalha, nesse particular, em vista da condenável influência dos que se impõem como doutores em informações descabidas. Pretenciosas autoridades nos pareceres gratuitos, espalham a perturbação geral, adiam ou nunca fazem realizações edificações, destroem grande parte dos germes do bem, envenenam fontes de generosidade e fé, sobretudo alterando as correntes do progresso, convertem os santuários domésticos em trincheiras da hostilidade cordial. São esses envenenadores inconscientes que difundem a desarmonia, não entendendo o que afirmam.

            Observamos isso quando estamos realizando o trabalho da Polishop que é basicamente apresentar o plano de negócios. A maioria das pessoas não conseguem alcançar a dimensão do projeto e entram no perfil que acabamos de descrever. 

            Quando digo qualquer coisa estou semeando algo no solo da vida e quem determina isto ou aquilo está consolidando a semeadura. Mas as pessoas recebem as sementes e as deixam fenecer sem adubo, não desenvolvem seus talentos. Não percebem que ficam paradas em algum ponto da vida sendo apenas expectantes do que se passa ao redor, sem ter uma atitude de protagonista.

            Muitos espíritos nobres são cultivadores das árvores da verdade, do bem, da luz e do trabalho. Entretanto, em toda a parte movimentam-se também os semeadores do negativismo, da preguiça, da desconfiança, da ignorância e podem até enveredar pela calúnia e maledicência. Através deles opera-se a perturbação e o estacionamento da vida no mesmo lugar. Abusam do verbo sem saber o significado do que condenam ou rejeitam. 

            Meu trabalho nesta condição, é o de espalhar as sementes. Não me importa o que o outro decida, pois isso é função dele, para a sua vida, mesmo porque elas podem ter outros projetos em mente. Quando é encontrado um terreno fértil, que entenda e que queira desenvolver o plano como parceiros, sinto que esta família universal que o Cristo ensinava, está se desenvolvendo. 


Publicado por Sióstio de Lapa em 31/08/2020 às 05h04



Página 28 de 661 « 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 » [«anterior] [próxima»]


Imagem de cabeçalho: Sergiu Bacioiu/flickr