Meu Diário
13/03/2024 23h32
EXISTÊNCIA DE DEUS 4 ARCA DA ALIANÇA

            Refletindo sobre o documento “Provando a Existência de Deus” (The History Channel) publicado no Youtube em 11-03-2013. 3 – Universo Bem Afinado.



ETIÓPIA



Ao norte da Etiópia um homem está na trilha da maior descoberta de todas.



- Fui treinado como um policial científico, agora uso essas habilidades para tentar solucionar os antigos mistérios da Bíblia. Atualmente estamos em uma jornada bem empolgante para resolver um dos maiores mistérios de todos os tempos. (Bob Cornukl – Biblical Researcher)



Sua missão: achar a Arca da Aliança, perdida, um baú misterioso construído para guardar as tábuas em que os 10 Mandamentos foram inscritos. Para muitos, a Arca é nada mais que uma lenda, mas os fiéis creem e isso irá revelar a prova física de Deus. De acordo com o Velho Testamento, Deus se comunicou com os judeus por meio dessa Arca.



- Ali é um objeto que foi um sinal de Deus e a confirmação dEle ter estado na Terra. Este objeto fundamental da adoração dos judeus e de repente sumiu, saiu do nosso campo de visão e ninguém sabe o que aconteceu com ele.



Se a Arca constitui uma prova definitiva de Deus, é um tema para debate. Mas primeiro ela tem que ser achada. Assim como arqueólogos e pesquisadores vasculharam o globo buscando as pistas de seu paradeiro, mas depois de milhares de anos as pistas estão frias. É mirado em uma área rica em possíveis evidências.



            - O Hamas está me mostrando um buraco que foi feito na pedra. Ele afirma que aqui foi onde o mastro da tenda ficou e a tenda era o Tabernáculo. (BC)



            E novas pistas que logo poderiam leva-lo a Arca.



            Interessante como grandes inteligências da atualidade se fixam em narrativas bíblicas sem considerar o racional, a lógica da situação. À procura de um objeto antigo descrito como uma arca, denominada Arca da Aliança entre Deus e os homens é uma prova disso. Encontrar uma arca com essas características pode ser uma tarefa científica, para se encontrar um objeto que justifique a narrativa. Mas isso não significa que a narrativa esteja correta. Como conciliar o poder de Deus, o Criador de todo universo, esteja preocupado com a raça humana, habitante de um planeta simplório como a Terra e que venha a habitar numa tenda dentro do povo escolhido por ele. Tenho uma concepção muito diferente. Acredito que esses seres que se diziam deuses ou da parte dele, eram seres de inteligência e tecnologia superior a nossa e que estavam em missão aqui na Terra para fazer evoluir nossa espécie da condição de animal para a condição espiritual, cheio de virtudes, com o egoísmo controlado. Se faziam passar por deuses para que fossem melhor compreendidos e obedecidos. Estes seres extraterrestres também podiam ter a crenca num Deus único e sabiam da Sua vontade e procuravam praticar. Esta ação solidária de ajudar a humanidade s se desenvolver fazia parte dessa missão. Esta compreensão, para mim, estaria mais próxima da verdade.



Publicado por Sióstio de Lapa em 13/03/2024 às 23h32
 
12/03/2024 02h20
COMO ACREDITO O SEXO

            O bloco de cinco crenças sobre o sexo colocadas no texto “Credo do pensador pós-moderno”, merece um aprofundamento os cinco credos abaixo.



Acreditamos em sexo antes, durante e depois do casamento.



Acreditamos na terapia do pecado.



Acreditamos que o adultério é divertido.



Acreditamos que é correto praticar a sodomia.



Acreditamos que tabus são tabus.



            No primeiro credo, como o meu pensamento desconsidera a importância do casamento como ele é defendido, com todos os tabus, limites e compromissos, a minha tendência é concordar com o primeiro credo. Se há o compromisso de ambos seguirmos a bússola comportamental que o Mestre Jesus ensinou, de fazer ao outro aquilo que desejo ser feito a mim, então não vejo como falta de ética. O importante é que, a mesma liberdade que eu tenho de não colocar restrições ao fluxo de amor que passa por mim, que tenha a força de combater o machismo dentro de mim e dê a mesma liberdade à minha companheira. Isso pode estar em franca oposição aos credos das diversas igrejas, em sua ampla maioria, mas está sintonizado com a minha consciência e que esta respeita a lei de Deus.



            O segundo credo aponta o erro com mais facilidade, pois, como pode o pecado, o erro cometido, se tornar terapêutico? Não vem à minha cabeça nenhum exemplo disso ocorrer. Pelo contrário, todo exercício daquilo que considero um pecado tem o potencial de se tornar patológico.



            O terceiro credo conduz uma verdade, de que o adultério pode ser divertido, mas na essência é um erro coberto de outros erros. O erro básico é que o compromisso do casamento é desfeito, geralmente sem o conhecimento do outro parceiro. Isto gera a traição que detona a confiança, e o casamento jamais volta a ser o que era antes.



            O quarto credo se torna verdade quando a liberdade que toda pessoa deve ter, se observando os limites de não se fazer mal ao próximo. Se as duas pessoas concordam no ato de sodomia, a minha liberdade não deve ser exercida no sentido de impedir a liberdade que o outro deve ter para realizar aquilo que deseja.



            Finalmente, o quinto credo que acredita que tabus sejam tabus, está simplesmente afirmando uma verdade. Tabus são tabus. Depende do sentido que desejamos dar quando falamos dessa forma. Geralmente é dito dessa forma para desautorizar o comportamento como uma verdade necessária a ser realizada. Não fazer sexo fora do casamento, pode ser um tabu aceito pelos dois cônjuges. Mas quando ambos concordam em que essa prática pode ser realizada por ambos, dependendo dos seus interesses circunstanciais, o sexo fora do casamento deixa de ser um tabu e passa a ser uma prática autorizada pelos interessados diretos, mesmo que isso vá de encontro à cultura em que ambos estejam inseridos.



            Dessa forma, o credo do pensador pós-moderno pode ser aplicado à minha consciência de alguma forma, mas não total. O que não pode ser usado em parte ou totalmente, com a finalidade de desvirtuar os princípios da Igreja Católica, como observamos muitos dos seus integrantes tentarem fazer, fazem e ainda induzem os outros a fazerem. Se querem praticar a sodomia, sexo fora do casamento e outros tabus considerados, que façam isso em outros espacos que a sua liberdade permitir, mas jamais dentro de uma instituição que defende um caminho que deve ser seguido por todos em direção ao Reino de Deus.



Publicado por Sióstio de Lapa em 12/03/2024 às 02h20
 
11/03/2024 00h01
PENSAMENTO DE VLADIMIR SOLOVIEV

            Vladimir Soloviev foi um filósofo, poeta e crítico literário, nascido em Moscou em janeiro de 1853. Teve um papel preponderante no renascimento espiritual do início do século XX. Publicou várias obras de filosofia, dentre as quais se destaca sua obra magna, “A crise da filosofia ocidental”, escrita quando ele tinha 20 anos. Abandonou a fé ortodoxa em sua adolescência, voltando-se para o materialismo. Mais tarde, porém, em 1872, converteu-se novamente à Igreja Ortodoxa. Simpático à Igreja Católica Romana e convencido de que o problema da Rússia estava no cisma que a afastara do Catolicismo, incentivou a aproximação entre as Igrejas.  Comungou das mãos de um sacerdote católico  



em fevereiro de 1896, e morreu em 13 de julho de 1900, aos 47 anos.



            Tolstói era um pensador de grande influência, não apenas na Rússia, mas em todo o mundo, e pregava por uma “purificação” do cristianismo e por uma sociedade de princípios progressivos, gnósticos e moralistas. Foi contestado por Soloviev e pela Igreja ortodoxa russa que o excomungou.



            O “cristianismo” de Tolstói se converte em um conjunto de normas éticas, entre as quais se destaca a não-oposição ao mal com a devida violência. As teses de Tolstói tornam-se cada vez mais inaceitáveis à Soloviev, que toma consciência da grande necessidade de se lhe opor, de combate-lo, principalmente quando se apresenta sob o aspecto de falso bem. Não há dúvida de que, aos olhos de Soloviev, o cristianismo arbitrário, mutilado e influente de Tolstói constitui um mal real.



            Soloviev mostra com clarividência um dos rostos do Anticristo na modernidade, em um mundo secularizado, no qual a falsificação do bem e o esquecimento de Cristo se apresentam sob o manto da filantropia. Soloviev se centra num aspecto dessa falsificação aparentemente menos destrutivo que o ideológico-totalitário, responsável por devastar o século XX. Seu Anticristo parece alheio às ideologias, ao menos em suas formas partidárias, mas na realidade possui uma ideologia que poderíamos chamar de pós-moderna, em um mundo dessacralizado, sem horizontes transcendentes, sem a intenção de impor um sistema abrangente. Atua no vazio, entre a fragmentação religiosa e cultural. Aceita e respeita, inclusive a Igreja, mas sem Cristo. Sua “utopia escatológica” é de signo iluminista, tecnocrático, gnóstico (o “homem do futuro” é um capitalista, maçom e progressista).



            O Anticristo de Soloviev atua sem violência, travestido de paz, mostrando um belo e luminoso rosto, distribuindo promessas. A paz, o progresso, o bem-estar e o pluralismo revelam-se seduções diabólicas e mortíferas quando separadas da verdade. Somente poucos cristãos fiéis a Cristo se manterão imunes a essas seduções.



            Um século depois do trabalho de Soloviev e observamos que suas ideias estão sendo implantadas por todo o mundo. O cristianismo sendo atacado em muitas nações, e o povo não percebe essa estratégia, permanece ligado aos produtos midiáticos dos adversários que o deixa alienado. A Igreja católica apostólica Romana foi atacada por dentro, por pessoas que não imaginam estar sendo conduzidos pelos infiltrado que conseguiram se instalar nas estruturas do poder, chagando até a figura do Papa.



Publicado por Sióstio de Lapa em 11/03/2024 às 00h01
 
10/03/2024 00h01
JESUS, O MODELO

            Na busca de conhecimento para o aperfeiçoamento do comportamento, sempre é uma boa técnica observar o comportamento de todos ao redor e escolher aquela pessoa que se mostra como o melhor modelo. Dentre todos que eu conheci e estudei, em qualquer lugar ou período de tempo, foi Jesus de Nazaré, o Cristo prometido pelas profecias judaicas, que me parece o mais adequado.



            Jesus viveu com autenticidade e coerência, viveu tudo o que ensinou. Foi fiel a vontade de Deus, conforme está escrito no livro sagrado, a Bíblia, em todas as circunstâncias. Todo o seu ser estava focado num único objetivo, nos ensinar sobre a paternidade universal e que devido a isso todos nós devíamos nos amar mutuamente, fazendo ao próximo aquilo que desejamos ser feito a nós. Todos agindo dessa maneira, construiremos a família universal e consequentemente o Reino de Deus, com características totalmente diferente dos reinos que são formados em todas as culturas da humanidade.



            Ele informou que desceu do céu para cumprir esse plano transcendental, de ensinar que o mundo não se resume apenas à dimensão espiritual, que a verdadeira vida se desenvolve na dimensão transcendental de onde Ele veio. Esta vida material que possuímos aqui é efêmera, logo vai ser destruída pela corrosão do tempo, deixando a nossa alma livre para adentrar no mundo espiritual, com todos os recursos psicológicos que alcançamos, com os erros e acertos que cometemos nas relações com o próximo, principalmente, com empatia e amor, acolhendo com compaixão aos excluídos e marginalizados.



            Ele também era humilde, não buscava glória humana ou poder para si mesmo, mas sempre destacava o lado positivo de cada pessoa, colocando os outros em primeiro lugar.



            Durante seu tempo na Terra, Jesus exerceu uma influência significativa, tanto no âmbito religioso como no político. Foi um grande líder espiritual, o mais perfeito, para todos os seus seguidores, independente de época, como acontece comigo.



Aceito Jesus como líder e modelo para as minhas açoes, mesmo sabendo que seus ensinamentos também desafiam o egoísmo presente nas autoridades religiosas e políticas de todas as épocas.



            Jesus criticou diretamente os líderes religiosos por sua hipocrisia e falta de compaixão. Também desafiou o sistema político opressivo do império romano ao pregar sobre o Reino de Deus que era um reino de justiça, paz e amor. Sua mensagem de igualdade e liberdade ameaçou o status dos poderosos e isso levou à Sua crucificação.



            A humildade foi uma das características mais marcantes da personalidade de Jesus. Ele não se considera superior aos outros e sim como um irmão, todos filhos do mesmo Pai. Ele se colocava ao serviço dos necessitados e marginalizados.



            A coragem e sabedoria de Jesus me faz escolher a sua ideologia, o cristianismo, frente a qualquer outra na Terra, pois Ele confrontou qualquer outra forma de ideologia presente em sua época, e até aqui em nosso tempo, seus princípios são ao mais importantes para construirmos uma sociedade ideal.



            Este é o meu mestre, líder e modelo, pelo qual tento seguir burilando o meu comportamento por Suas ações e ensinamentos.



Publicado por Sióstio de Lapa em 10/03/2024 às 00h01
 
09/03/2024 00h47
SISTEMA BRUTO

            Este é o sistema que aos poucos nos governa hoje. Um sistema que alcança o poder e corrompe a missão original das instituições democráticas que foram criadas para defender o interesse do povo. Agora são instituições opacas na melhor alternativa, pois muitas vezes se tornam carrascas de quem lhes mantem a existência, pagando salários vultosos a corruptos entrincheirados em seus cargos e mordomias. Vejamos um texto que circula nas redes sociais que reflete o meu pensamento.



O sistema é tão "bruto" que reelege Lula, FHC e Dilma, todos de esquerda, nenhum consegue andar nas ruas, nenhum tem um terço da popularidade de Bolsonaro nas redes sociais, mas não reelege Bolsonaro de direita ovacionado, querido!



O sistema é tão "bruto" que faz Marina Silva de esquerda, que não tem 1% dos votos do Brasil, fazer um partido chamado Rede, mas impede Bolsonaro com 50% dos votos do Brasil criar um partido de direita.



O sistema é tão "bruto" que tem 90% da imprensa  de esquerda criando Fake News livremente e tem 10% de imprensa de direita toda censurada pelo ativismo judiciário!



Todos os presos da esquerda por roubo estão soltos, todos os de direita estão presos não por roubo, mas por opinião.



O sistema é tão "bruto" que soltou Lula e Sérgio Cabral julgados, CONDENADOS e presos, cuja soma da cadeia dos dois chega a 500 anos, mas prende um deputado de direita, à meia noite, sem ser julgado, mesmo depois de indultado pelo Presidente da República.



O sistema é tão "bruto" que quebra o sigilo do ex presidente de direita, por um cartão de vacina, mas não quebra o sigilo de um bandido criminoso covarde de esquerda com 4 celulares, 3 computadores e 4 advogados, que com uma faca esfaqueou Bolsonaro.



O sistema é tão "bruto" que perdoou 18 milhões de sonegações de Lula e multou quase 500 mil por Bolsonaro não usar máscara!



O que desejamos é uma Pátria Livre!



Não é possível que ninguém veja isso e não imagine para onde estamos caminhando!!!



Convém pensar um pouco em nossos filhos e netos!



            Sim, pensamos em nossos filhos e netos, mas somente eu que escrevo estes textos e meus poucos leitores. A grande maioria dos nossos compatriotas não tem a mínima percepção do que acontece, são hipnotizados pelos programas de televisão que são criados com esse intuito. Acusaram a religião de ser o ópio do povo, mas esse conceito se aplica melhor aos programas de televisão que deixa o povo viciado em histórias que tentam manipular o comportamento e a opinião das inúmeras pessoas, analfabetas funcionais, que não conseguem ler um livro e compreender o que leram, se conseguirem ler. Esta é a condição de nossa impotência, seguir no nosso trabalho e deixar nosso suor ser sugado por esses vampiros de almas e de corpos.



Publicado por Sióstio de Lapa em 09/03/2024 às 00h47



Página 9 de 899 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 » «anterior próxima»


Imagem de cabeçalho: Sergiu Bacioiu/flickr